Preços de óleo de soja batem recorde de 7 anos
CME MILHO (DEZ/20) US$ 4,090 (1,09%)
| Dólar (compra) R$ 5,61 (0,12%)

Imagem: Pixabay

ÓLEO

Preços de óleo de soja batem recorde de 7 anos

Levando em consideração os valores dos portos
Por: -Leonardo Gottems
763 acessos

Os preços do óleo de soja nos portos subiram aos níveis mais altos dos últimos sete anos esta semana, com a oferta apertada no mercado interno brasileiro, com o prêmio para o óleo de soja argentino batendo um recorde de alta - um movimento que provavelmente atrairá mais importações de óleo de soja. As informações foram divulgadas pela T&F Consultoria Agroeconômica. 

“O óleo de soja brasileiro com base FOB Paranaguá para embarque de novembro foi negociado a um prêmio recorde de 9,00 ct/lb sobre o contrato CBOT de dezembro na quarta-feira, equivalente a US $ 923,25/t FOB e seu maior nível desde maio de 2013. Subiu US$ 135/t desde o início deste mês. As cargas na vizinha Argentina – maior exportadora mundial de óleo de soja – para o equivalente são negociadas a um prêmio de 3,50 ct/lb, ou US$ 802/mt FOB Up River, um aumento de US$ 45/t no mesmo período de quatro semanas”, comenta. 

Isso significa que o prêmio habitual de US$ 10/t do Brasil sobre o óleo de soja argentino subiu para um recorde de US$ 121,25/t, à medida que o mercado interno não tem mais óleo de soja enquanto a demanda aumentava. "O comprador vende o volume de volta ao mercado interno, se o óleo ainda não estiver no porto. A base doméstica está sendo negociada a +1500 ct/lb equivalente FOB Paranaguá", disse uma corretora brasileira para a T&F. 

“Após uma temporada recorde de exportação de soja, impulsionada pela demanda chinesa no início deste ano, o Brasil – maior produtor mundial da oleaginosa – tem pouca oferta até sua próxima safra, em fevereiro do próximo ano. Ao mesmo tempo, a demanda por soja no Brasil – a terceira maior nação consumidora de diesel do mundo – tem visto um aumento na demanda por biodiesel à base de soja, apesar das medidas para restringir a disseminação do Covid-19, já que mais de 95% de  todas as mercadorias do país são transportadas via estradas”, conclui. 

Anúncios que podem lhe interessar


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink