Prêmios para a China aumentam com atraso brasileiro
CI
Imagem: Divulgação
SOJA

Prêmios para a China aumentam com atraso brasileiro

Trituradores se voltaram para o noroeste do Pacífico  dos  EUA
Por: -Leonardo Gottems

No mercado CFR China, os prêmios aumentaram fortemente na segunda-feira devido às preocupações de possíveis atrasos nas novas safras brasileiras em fevereiro e também foram elevados por taxas de frete mais altas que por sua vez foram impulsionadas pela forte demanda chinesa por minério de ferro e carvão. A informação foi divulgada pela TF Agroeconômica. 

“Assim, os trituradores se voltaram para o noroeste do Pacífico  dos  EUA  para  cobertura  da  demanda  de fevereiro,  enviando  prêmios  mais  altos  em  ambos  os lados do equador. Os  níveis  negociáveis  para  remessa  de  fevereiro  do PNW foram indicados em torno de 190 c/bu sobre os futuros de março, cerca de 10 c/bu abaixo das ofertas, mas  subiram  cerca  de  30  c/bu  do  nível  negociado  na quinta-feira passada. China comprou 4 cargos dos EUA. Os prêmios para o mesmo embarque do Brasil também foram elevados com ofertas vistas em 172-185 c/bu sobre o março futuro, um aumento de 10-15 c/bu desde a última sexta-feira", comenta. 

O indicador CFR China para remessa de fevereiro com base na origem mais barata foi avaliado em 165 c/bu sobre o março futuro, equivalente a $ 564,75/t, um aumento de $ 3/t em relação à avaliação anterior. “Embora  alguns  trituradores  estivessem  verificando  os  preços  dos  embarques  de  maio  e  junho  no  Brasil,  nenhum negócio foi informado até o momento da publicação. Nos mercados à vista FOB, os prêmios ao norte e ao sul do equador permaneceram bastante estáveis, com barcaças para  a  Louisiana  avaliadas  em  80-81  c/bu  sobre  os  futuros  de  março  para  entrega  em  fevereiro  e  março. Esse número é 18-19 c/bu mais baixo do que quando as cargas foram avaliadas para o mesmo mês, deixando cargas FOB dos EUA no Golfo avaliadas em $ 540,75/t para fevereiro e 25c/t mais baixo para março”, conclui. 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink