Presidente Lula pede queda dos subsídios rurais


Agronegócio

Presidente Lula pede queda dos subsídios rurais

Por:
1 acessos

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva defendeu, na solenidade de aniversário da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), que as negociações agrícolas passam pela redução de subsídios dos demais países. Lula anunciou ainda recursos para o custeio das pesquisas agropecuárias em andamento.

O País, diz ele, vai conseguir mais credibilidade, sem subserviência, exigindo o que tem direito como, por exemplo, o preço dos produtos agrícolas. Para Lula, não adianta a Europa pedir para o Brasil abrir mão de incentivos, se o País está impedido de competir em igualdade de condição ou de participar da Área de Livre Comércio das Américas (Alca) se antes de começarem as negociações os EUA aprovam salvaguardas à agricultura. "Vamos entrar para competir de que jeito? Quem quiser negociar com o Brasil vai negociar sabendo que este País tem governo que sabe o que quer, sabe aonde quer chegar e que sabe como fazer para chegar lá."

Lula defendeu mais recursos à pesquisa e disse que pretende manter o custeio para que prossigam os experimentos deste ano. Ele assumiu ainda o compromisso de recuperar, mesmo que gradativamente, os investimentos no setor. A empresa pode ser mais do que é se o governo garantir verba às pesquisas.

"Lamentavelmente, muitos pesquisadores não têm o reconhecimento necessário dentro do seu próprio País." Segundo ele, o desafio é colocar a tecnologia a serviço dos pequenos produtores, que respondem por 35% da oferta de alimentos.

A agropecuária brasileira, diz, é a demonstração de que o País pode crescer. Lula disse que os ganhos de produtividade, conseguidos a partir das pesquisas, permitem ao País abastecer todo mercado interno e exportar alimentos, conseguindo um saldo comercial das vendas externas de US$ 19 bilhões/ano. "É este dinheiro que vamos precisar para reduzir a instabilidade externa, voltar a crescer e garantir o desenvolvimento", disse. Para Roberto Rodrigues, ministro da Agricultura, a Embrapa, quase 500 anos depois transformou em realidade a frase de Pero Vaz de Caminha de que, nesta terra, em se plantando, tudo dá.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink