Prevenção da Influenza Aviária é a chave para a liderança brasileira
CI
Agronegócio

Prevenção da Influenza Aviária é a chave para a liderança brasileira

III Workshop sobre Influenza Aviária aborda impactos conjunturais da enfermidade
Por:
Os impactos econômicos e conjunturais dos focos de gripe aviária nas produções avícolas pelo mundo estarão na pauta do III Workshop sobre Influenza Aviária, que será promovido pela União Brasileira de Avicultura (UBABEF) e pela Fundação Apinco de Ciência e Tecnologia Avícolas (FACTA) entre os dias 24 e 25 de abril,  em Campinas (SP).  O tema será abordado pelo Dr. Paulo Martins, técnico com larga experiência na área de sanidade e conhecimento da produção avícola na América Latina.

Com base em sua experiência em casos clínicos de influenza aviária na América Central no ano 2000, e como observador dos focos registrados no Chile (2002) na Holanda (2003), Martins fará uma detalhada reflexão sobre as consequências dos registros de Influenza Aviária nas ultimas três décadas, com foco exclusivo na atividade avícola.
De acordo com Martins, a indústria avícola mundial se viu obrigada a aprender nestes últimos 30 anos, uma amarga lição sobre como lidar com o custo de Influenza, ao custo de dezenas de bilhões de dólares.

“Apenas na Ásia entre os anos de 2003 e 2004, os prejuízos com os registros de focos de H5N1 superaram 8 bilhões de euros, de acordo com a Comissão Europeia.  Mais recentemente, no México, as perdas atingiram 750 milhões de dólares, conforme a Direção Geral de Saúde animal do país.   Estes números são mais que suficientes para lembrarmos que, como líder mundial nas exportações de carne de frango e único entre os grandes produtores a nunca registrar casos de Influenza Aviária, o Brasil deve manter como prioridade absoluta o status sanitário de sua avicultura”, enfatiza.

Construindo um cenário mundial sobre a situação da enfermidade nos países produtores, Martins destacará as medidas tomadas em diversas nações.  Neste sentido, o especialista construirá uma análise de forças e fraquezas da sanidade da avicultura nacional, refletindo sobre estratégias que poderiam ser adotadas para fortalecer o modelo avícola brasileiro.

“É fundamental aproveitar este ‘período de paz’, quando os países Sul-americanos estão livres de Influenza para conhecer melhor o problema, educar e adotar medidas de prevenção em cada um dos setores da produção avícola e implantar políticas públicas de vigilância sanitária passiva e ativa. É o momento para que o setor desenvolva exercícios práticos de planos de contingência, com treinamentos de ações em campo, canais de comunicação, entre outros”, destaca.

INSCRIÇÕES – Já estão abertas as inscrições para o III Workshop sobre Influenza Aviária.  Voltado para profissionais da cadeia produtiva como médicos veterinários e zootecnistas de agroindústrias produtoras e exportadoras, produtores e representantes da defesa agropecuária, o III Workshop sobre Influenza Aviária será o mais importante evento brasileiro voltado para o treinamento e prevenção contra a Influenza Aviária em 2014. 

Em pauta estarão questões relevantes teóricas e práticas que tratam da prevenção ao vírus, como diagnóstico da doença, características de patogenicidade do vírus, a experiência europeia na vigilância da avicultura industrial e familiar, análise de risco, experiências e práticas de erradicação e iniciativas implantadas ou em consolidação, como o Programa de Compartimentação da Avicultura Brasileira.

As inscrições para o III Workshop sobre Influenza Aviária vão até o dia 10 de abril, ou enquanto houver vagas (ao todo, são 270).  O evento  acontecerá no Hotel Vitória (Av. José de Souza Campos, 425 – Nova Campinas).  Mais informações pelo site www.facta.org.br/influenza.

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink