Princípios do cooperativismo precisam ser monitorados e revisados
CI
Agronegócio

Princípios do cooperativismo precisam ser monitorados e revisados

Há espaço para crescimento e setor deve refletir
Por:
Secretário de Cooperativismo avalia que há espaço para crescimento e que setor deve refletir sobre atuação das instituições e planejar crescimento

Responsáveis por uma parcela de mais de 37% do PIB agrícola brasileiro, as cooperativas do setor devem reavaliar a aplicação dos princípios adotados em todo o mundo em 1985. Segundo o secretário de Desenvolvimento Agropecuário e Cooperativismo do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (SDC/Mapa), Caio Rocha, há espaço para ampliação do cooperativismo no país.

No sábado (05), comemora-se o Dia Internacional do Cooperativismo, setor que reúne diversos segmentos, como saúde, crédito e trabalho, e tem na agricultura um dos seus maiores expoentes. Segundo a Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB), existem mais de 1,5 mil cooperativas agropecuárias e quase 1 bilhão de associados no país. Em 2010, as instituições do setor exportaram US$ 6,1 bilhões.

Rocha comenta que a união de produtores rurais em cooperativas contribui para organizar a produção e elevar a renda no campo, ao reduzir os custos de produção, por exemplo. O cooperativismo segue uma série de princípios, como a adesão voluntária dos associados, a gestão democrática das organizações e a promoção da educação e formação de seus membros.

A SDC planeja realizar um congresso para que as instituições do setor revisem a aplicação destes princípios e planejem seu futuro.

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink