Produção de café recebe incentivos
CI
Incentivo

Produção de café recebe incentivos

O secretário Evaldo de Lima tem visitado as propriedades rurais e destaca os incentivos oferecidos pelo Município
Por:

O Município de Porto Velho poderá transformar-se em um polo cafeeiro nos próximos anos, conforme projeto que está sendo colocado em prática, com metas a serem atingidas a médio e longo prazos, pela Secretaria Municipal de Agricultura e Abastecimento (Semagric). O projeto, neste primeiro momento, garante o fornecimento de mudas de café clonal aos agricultores familiares em todo o município, segundo o engenheiro agrônomo Luís Tamborim Junior. Ele informou que em 2016 a Semagric fez a distribuição de 750 mil mudas de café clonal beneficiando 300 pequenos produtores nas regiões de União Bandeirantes, Rio Pardo, Distritos da Ponta do Abunã e do entorno da cidade de Porto Velho.

Luís Tamborim disse que as 750 mil mudas foram insuficientes para atender à demanda, mas informou que outras 600 mil mudas de café clonal já foram adquiridas pelo Município, visando beneficiar outros agricultores familiares. A meta da prefeitura, por meio da Semagric, é reunir de 800 mil a um milhão de mudas até o final deste ano. “Porque são áreas com maior aptidão para a cultura do café clonal, a meta é fortalecer a produção cafeeira em União Bandeirantes, Rio Pardo, Ponta do Abunã e entorno da capital”, frisou o agrônomo.

Otimista com a possibilidade de que o município de Porto Velho seja transformado em um polo produtor de café, o secretário Evaldo de Lima destaca que todo o trabalho que vem sendo realizado com esse objetivo é respaldado pelo prefeito Hildon Chaves. Segundo ele, os produtores rurais estão recebendo todo o incentivo necessário para que se tornem empreendedores e contribuam para o sucesso desse projeto. Além de fornecer as mudas de café clonal, a Semagric também vai oferecer todo o suporte e acompanhamento técnico aos agricultores familiares envolvidos no projeto. “Nesse sentido, firmamos parceria com a Embrapa Rondônia para que a equipe técnica da Semagric receba capacitação, ministrada por pesquisadores, a fim de que possa prestar todas as orientações necessárias aos produtores rurais do município. “O produtor precisa conduzir as ações da forma correta e terá todo o acompanhamento técnico da Semagric”, disse Evaldo de Lima.

Porto Velho produz atualmente 50 mil sacas de café e a meta é duplicar essa produção nos próximos quatro anos, segundo o secretário. Os clones da cultivar caracterizam-se por apresentar plantas de porte médio a alto, copa multicaule, vigor elevado, frutos de formato oblongo, grãos chatos, longos e estreitos, típico da variedade botânica ‘Conilon’. Além disso, é tolerante aos principais estresses climáticos observados nos polos de cafeicultura no Estado.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.