Produção de soja gera renda e melhoria no solo para renovação de canaviais

Cultivo

Produção de soja gera renda e melhoria no solo para renovação de canaviais

Rotação de culturas produz benefícios como quebra do ciclo de pragas e doenças, fixação biológica de nitrogênio e aumento de produtividade
Por:
441 acessos

Com o propósito de apresentar sistemas de produção que visam a inserção da soja e melhoria dos ambientes restritivos para a produção de cana-de-açúcar foi realizado um Dia de Campo na Fazenda Soebe (Caarapó/MS). O evento que teve como tema “Tecnologia para produção de soja na renovação dos canaviais em ambientes restritivos” foi realizado por meio de parceria entre a Embrapa Agropecuária Oeste, Agrícola NovAmérica e Total Biotecnologia.

Produtores de soja e de cana-de-açúcar, técnicos da NovAmérica, empresas parceiras e profissionais da área verificaram in loco a lavoura de soja em área de solo arenoso, que tradicionalmente era utilizada para a pecuária e está sendo convertida em área canavieira. “A cultura da soja associada à aplicação de corretivos da acidez do solo e plantio de braquiária para produção abundante de raízes e palhada, contribui com a construção do perfil químico e estruturação do solo, que beneficia a cultura da cana-de-açúcar”, explica o pesquisador da Embrapa Agropecuária Oeste, Cesar José da Silva.

“Um dos objetivos da pesquisa realizada pela Embrapa nesse local, é recomendar formas de contribuir com a melhoria dos ambientes de produção de cana-de-açúcar em solos arenosos e de baixa fertilidade. Para isso são avaliadas doses de corretivos e fertilizantes, bem como suas formas de incorporação ao solo, aliadas a práticas conservacionistas de preparo do solo e uso da rotação de culturas com grãos, adubos verdes, entre outros”, explica.

O engenheiro agrônomo responsável pela coordenação da produção de soja da NovAmérica Agrícola de Caarapó, Jayme W. Eich, diz que a produção de soja para a renovação dos canaviais é uma prática que vem sendo utilizada pela empresa com bons resultados. Ele destaca os benefícios dessa rotação de culturas, tais como: quebra do ciclo de pragas e doenças, fixação biológica de nitrogênio, melhoria das propriedades químicas, físicas e biológicas do solo, aumento da produtividade da cana-de-açúcar, maior longevidade do canavial e possibilidade de realizar o plantio direto da cana-de-açúcar na palhada de soja, evitando a necessidade de revolver o solo. “Sem dúvida, a soja é uma nova fonte de renda para o setor e que alia práticas sustentáveis”, acrescenta Eich. No evento, por meio de visitas a campo e de palestras foram demonstrados potencial de cultivares de soja, formas e doses de inoculação e estratégias de manejo que minimizam riscos.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink