Produção de trigo uruguaia deve ter alta de 5 anos

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o nosso site e as páginas que visita. Tudo para tornar sua experiência a mais agradável possível. Leia os Termos de Uso e a Termos de Privacidade.


CI
ESTIMATIVAS

Produção de trigo uruguaia deve ter alta de 5 anos

“No entanto, os produtores de trigo são sensíveis aos sinais de preço"
Por: -Leonardo Gottems

O Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) previu a produção de trigo no Uruguai em 2019/2020 em 825 mil toneladas, 11% acima de 2018/2019 e a produção mais alta projetada desde 2015/2016. Segundo o USDA, a área colhida para o trigo deverá aumentar para 250 mil hectares no próximo ano, de 200 mil em 2018/2019 e comparada com 197 mil em 2017/2018. 

Espera-se que boa qualidade, altos rendimentos e preços fortes durante a campanha de 2018/2019 levem os agricultores no Uruguai a aumentar novamente sua produção de trigo em 2019/2020, de acordo com uma Rede Global de Informação Agrícola do USDA. "Os fatores que suportam a área adicional incluem o atual alto teor de umidade do solo, a disponibilidade de sementes de qualidade, a necessidade de rotação de cobertura de culturas de inverno e o controle de ervas daninhas. O trigo seguido de cultivo duplo com soja tem sido, em geral, uma decisão econômica positiva no passado, proporcionando margens mais altas do que culturas alternativas”, indica. 

“No entanto, os produtores de trigo são sensíveis aos sinais de preço, de modo que a recente queda nos preços globais do trigo pode impedir alguma expansão da área. Outro fator que influencia as decisões de plantio é o padrão climático El Niño, que trouxe mais chuva do que o habitual recentemente e que pode impactar o futuro plantio, que começa em maio de 2019”, completa. 

O USDA observou que o consumo interno de trigo no Uruguai é “muito estável”, com três grandes fábricas de farinha representando aproximadamente 90% do mercado. As exportações de trigo, enquanto isso, estão previstas em 320 mil toneladas em 2010/2020, inalteradas de 2018/2019. 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink