Produção sustentável e diversificada é destaque em Tarde de Campo em Erval Seco

Agronegócio

Produção sustentável e diversificada é destaque em Tarde de Campo em Erval Seco

Propriedade no município de Erval Seco recebeu produtores para mostrar como é possível realizar a atividade leiteira de forma sustentável
Por:
443 acessos

A propriedade da família Manfio, localizada no interior do município de Erval Seco, na comunidade Bom Jesus, recebeu nesta terça-feira (13/12) mais de 100 produtores para mostrar como é possível potencializar a atividade leiteira, produzindo de forma sustentável, o benefício da diversificação de atividades para a agricultura familiar e o retorno desse cenário para a qualidade de vida e bem-estar de quem vive no campo. A Emater/RS-Ascar foi promotora da atividade, juntamente com a Cooper A1, Sindicato dos Trabalhadores Rurais e Prefeitura.

Um exemplo para aproveitamento dos recursos naturais foi tema da primeira estação. O engenheiro agrônomo da Emater/RS-Ascar, Daniel Morin, falou sobre proteção de fontes superficiais e os benefícios que este sistema agrega. Na propriedade do agricultor Saulo Ferrari Manfio, a Emater/RS-Ascar realizou a proteção de uma fonte. Através de uma roda d?água, o agricultor consegue bombear água 30 metros acima do nível da fonte, fazendo esse recurso natural chegar até os animais. 

?As fontes superficiais proporcionam água de qualidade, têm baixo custo para implantação e permitem a utilização para os animais e para a irrigação de cultivos domésticos, como hortas. Aqui na propriedade do agricultor Saulo, a proteção da fonte e a utilização da bomba d?água para fazer a água chegar até os animais foram uma solução fácil e barata, que agregou e potencializou a atividade. Com esse simples sistema, a família conseguiu suprir a demanda por água e ainda poderá utilizar o excedente em outras produções?, explicou Daniel. A família Manfio ainda pensa em utilizar a água bombeada na horta doméstica e para irrigar pequenas áreas. 

A segurança e soberania alimentar como valorização do meio rural foi tema trabalhado pela extensionista social da Emater/RS-Ascar, Edi Fátima Sandri. Ao falar sobre organização da propriedade, diversificação de atividades e produção para subsistência, a extensionista citou as Campanhas Regionais difundidas pela Emater/RS-Ascar nos 42 municípios da região, para promover a qualidade de vida, a saúde e o bem-estar das famílias rurais, com destaque para as ampanhas Produza seu alimento e colha saúde e Minha propriedade, meu paraíso. 

A Campanha Produza seu alimento e colha saúde destina-se a promover Assistência Técnica e Extensão Rural e Social (Aters), estimulando a produção para o autoconsumo e a comercialização, suprindo essa necessidade para a melhoria da produção e diversificação, visando uma alimentação saudável, geração de renda e melhoria da qualidade de vida para as famílias rurais. 

Além da qualidade de vida e da saúde preservada, quanto mais se utilizam alimentos produzidos nas propriedades, nas hortas e pomares domésticos, maior a economia das famílias. Através de uma pesquisa realizada pela Emater/RS-Ascar, foi possível mensurar o valor mensal economizado pelas famílias com a produção para subsistência. A média regional economizada pelas famílias é de aproximadamente R$ 1.200,00 por mês, para famílias com quatro pessoas. Na família Manfio, a economia no final de cada mês com a produção diversificada da propriedade é ainda maior. O consumo do casal Saulo e Elizabete e dos filhos Danrlei e Guilherme resulta em uma média mensal de R$ 1.461,00, valor que deixa de ser gasto no supermercado, já que tudo é produzido na propriedade. Além da economia financeira, com a produção própria, a família tem certeza da qualidade dos alimentos que estão consumindo e, assim, garantem a qualidade na alimentação.

A diversificação não está presente apenas na produção de alimentos para subsistência da família Manfio, mas também nas atividades que geram renda na propriedade. Além do leite, a família produz feijão e comercializa no Programa Aquisição de Alimentos (PAA). Também produz soja e milho para silagem e a agricultura Elizabete Manfio tem uma pequena agroindústria de panificados em casa, comercializando os produtos para o PAA e para o Programa Nacional da Alimentação Escolar (Pnae). Com a produção sustentável e utilização adequada dos recursos naturais da propriedade, os jovens Danrlei e Guilherme já escolheram a agricultura como profissão e decidiram permanecer no meio rural. 

A Cooper A1 apresentou duas estações na Tarde de Campo, uma sobre criação de bezerras e outra sobre milho para silagem e adubação. Participaram do evento o assistente técnico regional de sistemas de produção animal da Emater/RS-Ascar, Valdir Sangaletti, e o supervisor da Emater/RS-Ascar, Clairto Dal Forno.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink