Produção total de milho na Comcam (PR) deve cair 15,14%
CI
Agronegócio

Produção total de milho na Comcam (PR) deve cair 15,14%

Por:

Devido à redução de 8,74% na área cultivada para a segunda safra (safrinha), a estimativa da produção total de milho em 2003/04, na Comcam (Comunidade dos Municípios da Região de Campo Mourão), no Paraná, deverá ficar em 1.137.837 de toneladas. Se confirmado, esse volume será 15,14% menor do que as 1.340.843 toneladas colhidas nas safras do período correspondente a 2002/2003.

A estimativa apresentada no final de semana pelo Deral (Departamento de Economia Rural) da Seab (Secretaria de Estado da Agricultura e do Abastecimento), mostra ainda que, ao contrário do que aconteceu na primeira safra, produtividade média regional na safrinha deve cair de 4.301 para 3.900 quilos por hectare. Uma redução de 10,28%. A nível de Estado a produção segundo o Deral deve ficar em 11,7 milhões de toneladas.

Isso significa uma redução de 18,7% em relação ao ano passado, quando foram colhidas 14,4 milhões de toneladas. Na região, a primeira safra de milho foi boa, apesar dos problemas climáticos verificados em várias regiões. Nos 45 mil hectares cultivados foram colhidos 293.292 toneladas.

Esse total representou uma produtividade média de 6.518 quilos por hectare que foi 0,86% maior do que a média de 2002/03 de 6.462 quilos. Se o clima não atrapalhou a primeira safra, o mesmo não pode se dizer da segunda. Conforme a avaliação do Deral, a safrinha, em todo Paraná, está enfrentando sérios problemas com a irregularidade das chuvas.

A estiagem atrapalhou o plantio em várias regiões, sendo que em algumas áreas o milho não deverá mais ser cultivado porque a época ideal de plantio já passou. Já as lavouras plantadas estão apresentando uma série de problemas como desenvolvimento ruim, má germinação, baixo stand e infestação de lagartas.

No relatório do Deral, a engenheira agrônoma Vera da Rocha Zardo, lembra ainda que a segunda safra de milho representa aproximadamente 40% da produção total paranaense e aproximadamente 50% da oferta da segunda safra brasileira. Segundo ela, há previsões de analistas de mercado de que a safrinha, nacional, situe-se ao redor de 9,0 milhões, 30% inferior à colheita de 2003.

O relatório diz ainda que essa situação de incerteza com relação à oferta de milho vem causando preocupação quanto às perspectivas de preços do cereal. Apesar do volume de estoques de passagem ter sido significativo, a oferta de milho, este ano, não está definida; o grande volume de milho exportado e as perspectivas de que as vendas externas continuem ocorrendo neste ritmo começam a alterar o quadro de tranqüilidade de oferta que se observava no início deste ano.

O relatório também lembra que os preços do milho no Paraná continuam em alta. No mês de março, os valores recebidos pelos produtores aumentaram em média R$ 2,15/saca, o que representa uma alta acumulada desde o mês de março de 14,33%. A cotação média hoje é de R$ 17,15/saca de 60 kg. Em Campo Mourão, a cotação de ontem da saca de milho estava em R$ 17,30.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink