Produtor de arroz pode renegociar dívidas de custeio e investimento

Agronegócio

Produtor de arroz pode renegociar dívidas de custeio e investimento

Parcelas que venceriam em junho e julho poderão ser prorrogadas por 60 dias
Por:
549 acessos

O Banco do Brasil anunciou que vai prorrogar dívidas de custeio e investimento da safra 2010/2011 para produtores de arroz. Para as operações de custeio, as parcelas que venceriam em junho e julho poderão ser prorrogadas por 60 dias, passando a vencer em outubro e novembro. No caso dos investimentos, quem iria pagar a primeira parcela em 2011 poderá ganhar até um ano de prazo a mais com a ampliação integral do contrato. A prorrogação vinha sendo solicitada pela Federação da Agricultura do Paraná (Faep) devido à queda nos preços enfrentadas pelo setor. O mercado paga R$ 23,00 por saca de 60 quilos enquanto o custo chega a R$ 34,40/sc, argumenta os técnicos da Faep. O Paraná colhe 186 mil toneladas de arroz neste ano, segundo a Secretaria Estadual da Agricultura (Seab). A colheita desta safra está chegando ao fim e a comercialização está 10 pontos porcentuais atrasada, em 37%.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink