Produtores canadenses de trigo devem enfrentar queda nos preços do produto em 2003/04


Agronegócio

Produtores canadenses de trigo devem enfrentar queda nos preços do produto em 2003/04

Por:
2 acessos

Maior produção e competição pelos mercados deve significar preços mais baixos para os produtores canadenses de trigo em 2003/04, conforme divulgou o Conselho Canadense de Trigo, durante Conferência Mundial realizada no início desta semana.

Parte desta competição, estima-se, virá da Ucrânia. O representante do governo e presidente da Confederação Agrária do País, Leonid Kozachenko, disse que com as reformas que estão sendo promovidas, incluindo o retorno ao sistema de propriedades particulares, o País passa a ter oportunidade de voltar a ser um grande exportador, tendo o trigo como um dos principais produtos desta pauta.

Segundo o USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos), em seu último relatório, são projetadas exportações de 8,5 milhões de toneladas pela Ucrânia na safra 2002/03, para uma produção prevista de 20,55 milhões de toneladas.

Já para o Canadá, o órgão estima vendas externas de 8 milhões de toneladas, para uma produção de 15,70 milhões de toneladas, volume este 23,7% inferior a safra passada, quando são estimadas 20,57 milhões de toneladas.

Este ano, o retorno da Europa Oriental ao mercado exportador teve efeito direto nos preços dos produtos agrícolas, que estavam subindo rapidamente, dizem os especialistas.

Na safra de 2002/03, a Rússia deverá exportar cerca de 10 milhões de toneladas de trigo, superando as exportações do Canadá. Já a Ucrânia passou a integrar a lista de maiores exportadores da commodity, ultrapassando a Argentina, cujas exportações apresentaram grande declínio e devem alcançar 8,10 milhões de toneladas em 2002/03, frente as 10,07 milhões de toneladas previstas para 2001/02.

Kozachenko foi ainda mais longe em suas considerações, dizendo que, por acusa da grande demanda interna, a Rússia deve perder posição entre os maiores exportadores mundiais, enquanto a Ucrânia só tende a crescer.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink