Produtores de alho se reúnem em Flores da Cunha para discutir importação

Alho

Produtores de alho se reúnem em Flores da Cunha para discutir importação

Ao menos 300 milhões de quilos de o bulbo são consumidos por ano no Brasil
Por:
23 acessos

Olericultores de todo o País estarão reunidos nesta sexta-feira, em Flores da Cunha, no 30º Encontro Nacional dos Produtores de Alho, para discutir temas como a importação do produto da China, Argentina e Espanha. Dados das associações do setor indicam que 300 milhões de quilos do bulbo são consumidos por ano no Brasil, sendo 45% nacionais e 55% importados.

A preocupação maior é defender a manutenção da atual taxa antidumping, que vigora até 2018, e da Tarifa Externa Comum (TEC) de 35% sobre o produto. “Não seremos autossuficientes na produção de alho, mas precisamos destas medidas para manter o equilíbrio de preços”, afirma Olir Schiavenin, presidente da Associação Gaúcha de Produtores de Alho (Agapa).

No Rio Grande do Sul, a produção de alho é de cerca de 16 mil toneladas por ano, 11.9% do total nacional. Segundo Schiavenin, metade deste volume é consumida no Estado. O restante vai para outras unidades da federação. A média de consumo nacional é de 1,5 quilos per capita. “Toda a safra gaúcha atende apenas um mês da demanda brasileira”, diz. 

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink