Produtores de arroz do RS realizam plantio à noite

Agronegócio

Produtores de arroz do RS realizam plantio à noite

Os arrozeiros gaúchos estão enfrentando as madrugadas para recuperar o atraso no plantio provocado pelas chuvas
Por:
238 acessos

Os arrozeiros gaúchos estão enfrentando as madrugadas para recuperar o atraso no plantio provocado pelas chuvas. O trabalho na lavoura acontece durante as 24 horas do dia, para aproveitar os períodos sem precipitações, em um sistema de rodízio de funcionários. E o plantio de arroz no Estado teve uma pequena evolução durante a semana. Conforme o acompanhamento do Instituto Rio Grandense do Arroz (Irga), a área plantada chega a 38%.

O produtor de Uruguaiana Cláudio Bofill explica que o processo de plantio durante as madrugadas é semelhante ao que acontece a luz do dia. “A diferença são as luzes das plantadeiras e as sinalizações que são colocadas nas áreas que já foram plantadas”, afirma Boffil. A medida é essencial para que os arrozeiros não percam o período ideal de plantio que, segundo as recomendações do Irga, se estende até a segunda semana de novembro.

Em Rosário do Sul, o arrozeiro Tarcisio Zamderlan pretende plantar 278 hectares em sistema de rodízio dia e noite. “É importante tomar cuidados extras, já que a visibilidade é pequena”, diz. Zamderlan já plantou 208 hectares e explica que parou o processo devido às chuvas que caíram nos últimos dias. Na propriedade da família Rechsteiner, em Pelotas, quatro tratores e quatro sementeiras trabalham sem parar, dia e noite.

“Ainda temos uma preocupação com a semeadura fora do período recomendado, mas a expectativa já para o final de semana é que a chuva pare e os produtores voltem às lavouras”, espera o presidente do Instituto Rio Grandense do Arroz (Irga), Maurício Fischer. O Irga ainda não trabalha com a hipótese de perdas em produtividade, já que um produtor bem preparado tem a capacidade de plantar até 10% de sua área em um dia.

Segundo o diretor técnico do Irga, Valmir Menezes, este o momento de o produtor organizar as suas equipes para plantar dia e noite. “A expectativa do Irga é de que nos próximos dez dias um número grande de produtores adere ao plantio durante as 24 horas do dia”, acredita. O levantamento anterior do Irga apontou que a área plantada chegava a 26%.

A Fronteira Oeste tem 44% da área plantada e na Campanha o processo chega a 49,9%. Já na Zona Sul, o plantio foi para 36% da área estimada e o Litoral Norte e a Depressão Central apresentam atrasos significativos, com menos de 30% da área plantada. A tendência, segundo Fischer, é de que cerca de 80% da área esteja plantada até o dia 15 de novembro. As informações são da assessoria de imprensa do Irga.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink