Projeto Guaritas vai modificar vigilância na divisa do RS
CI
Imagem: Nadia Borges
SANITÁRIA ANIMAL

Projeto Guaritas vai modificar vigilância na divisa do RS

Primeiro piloto será realizado ainda no mês de janeiro
Por:

Conselheiros do Fundo de Desenvolvimento e Defesa Sanitária Animal do RS aprovaram em assembleia geral ordinária na manhã desta sexta-feira (15) a aplicação de recursos em um novo projeto da Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural. Serão investidos R$ 82,9 mil para a execução do Projeto Guaritas, que tem o objetivo de reforçar o trabalho já realizado pelos Postos Fixos de Divisa, só que agora com o uso de barreiras volantes em pontos de ingresso no estado. Inspirado no Programa Sentinela, o Guaritas vai atuar em 97 municípios, divididos em dois blocos. “Temos o tráfego legal realizado nas rodovias onde estão os Postos Fixos de Divisa. Agora, nossa intenção é surpreender aquele transportador mal-intencionado que tenta passar por outros 50 pontos existentes na divisa entre os dois estados”, afirma o chefe da Divisão de Controle e Informações Sanitárias da secretaria, Francisco Lopes.

O presidente do Fundo, Rogério Kerber, afirma que o apoio ao programa, com o investimento na aquisição de kits de barreiras móveis e equipamentos de segurança individual para os técnicos, faz parte das diretrizes do Fundesa, “de apoiar as iniciativas para manutenção e evolução do status sanitário do Rio Grande do Sul”. Conforme Kerber, depois do sucesso do Programa Sentinela, que mudou a forma de fazer a vigilância nas fronteiras, ficou claro que as barreiras itinerantes programadas e com o apoio das forças de segurança podem fazer a diferença no controle também da divisa com Santa Catarina. O Projeto Guaritas vai contar também com a vigilância na área vegetal.

Contas aprovadas

A Assembleia realizada nesta sexta-feira teve como pauta principal a prestação de contas do exercício de 2020 do Fundesa. Os conselheiros fiscais apresentaram parecer favorável aos números e o balanço contou com aprovação unânime do Conselho Deliberativo.

Ao longo do ano passado, foi arrecadado - entre contribuições de produtores e indústrias, e receitas financeiras - R$ 14,6 milhões. As saídas, que compreendem indenizações e investimentos setoriais, tiveram seu recorde nos 16 anos de história do Fundesa, e superaram R$ 10,4 milhões no exercício 2020. O saldo atual do fundo é de R$ 95,8 milhões.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink