Reduzir antibióticos em animais não é tão fácil, diz artigo
CME MILHO (DEZ/20) US$ 3,782 (-0,26%)
| Dólar (compra) R$ 5,38 (2,78%)

Imagem: Marcel Oliveira

PECUÁRIA

Reduzir antibióticos em animais não é tão fácil, diz artigo

Os antibióticos continuam a desempenhar um papel crítico na saúde animal
Por: -Leonardo Gottems
203 acessos

O uso de antibióticos na produção de carne é um tópico emergente rapidamente no discurso alimentar. A conversa sobre carne, ovos e laticínios tem se concentrado no bem-estar animal durante grande parte dos últimos cinco anos, mas agora está se movendo para outros elementos da produção. 

Há um amplo consenso científico de que o uso de antibióticos na pecuária aumenta o risco de desenvolvimento de bactérias resistentes. É menos claro que papel, se houver, isso desempenha na saúde humana, diz o The Conversation. 

“Os antibióticos continuam a desempenhar um papel crítico na saúde animal. Eles são usados tanto para a prevenção quanto para o tratamento de doenças em animais. Historicamente, eles têm sido usados para melhorar o desempenho, reduzindo o desafio de doenças subclínicas, doenças sem sintomas visíveis. E tanto o Canadá quanto os Estados Unidos introduziram novas regras que excluem o uso de antibióticos para o crescimento do gado no futuro”, indica. 

O uso de antibióticos na pecuária é complexo e ocorre nos domínios sobrepostos da economia, saúde e bem-estar animal. Também afeta a eficácia dos antibióticos na medicina humana em face do aumento da resistência em humanos, completa. 

“Equilibrar essas compensações explícitas será o desafio à medida que avançamos para reduzir o uso de antibióticos na produção de ração animal. Além disso, a discussão ocorre em um contexto de pouco entendimento entre os consumidores - de como os alimentos são produzidos, sem falar no mecanismo de desenvolvimento de resistência - e em meio a um crescente ceticismo sobre a ciência entre a população em geral. Também existem diferenças entre os produtos antibióticos e a forma como são administrados”, conclui. 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink