Regulador de crescimento amadurece a cana com mais qualidade
CI
Imagem: Pixabay
ALTERNATIVA

Regulador de crescimento amadurece a cana com mais qualidade

“Trata-se de um recurso do produtor para promover acúmulo de sacarose"
Por: -Leonardo Gottems

A maturação do canavial com um bom regulador de crescimento pode elevar a qualidade da matéria-prima e os ganhos de açúcar por tonelada (ATR) do produtor, de acordo com o que informa a empresa de origem ítalo-japonesa Sipcam Nichino. De acordo com a engenheira agrônoma Carulina Oliveira, gerente de produtos da companhia criado do Sprint, o manejo correto da tecnologia da empresa, com recomendações de uso específicas entre os meses de fevereiro e maio, acelera a maturação natural da cana-de-açúcar. 

Ela relata que resultados a campo observados em lavouras das regiões de Iturama, Lençóis Paulista e Santa Bárbara d’ Oeste, no interior de São Paulo, apontaram que o regulador de crescimento da empresa transferiu ganhos entre 4,5 kg e 12 kg a mais de ATR por tonelada de cana colhida, em períodos de 15 dias a 60 dias após aplicado, na comparação ao chamado tratamento-padrão do produtor. 

“Trata-se de um recurso do produtor para promover acúmulo de sacarose, ampliar a janela de colheita e também melhorar o gerenciamento da colheita da matéria-prima”, diz Carulina Oliveira. Ela explica que Sprint® pertence ao grupo químico das sulfonilureias e tem como ingrediente ativo o composto ortosulfamuron. Graças a essas características, enfatiza, o regulador de crescimento é usado em menores doses frente a outros tratamentos. “A relação custo-benefício é altamente favorável ao produtor”, completa. 

Conforma Carulina, a utilização de reguladores de crescimento, já no início da safra, faz parte das recomendações da equipe técnica da empresa às unidades produtoras de açúcar, etanol e energia e aos fornecedores de cana. “Regulador de crescimento é um produto estratégico diante do impacto das mudanças climáticas nas lavouras, do aumento da área cultivada, perseguido por boa parte das empresas do setor e, consequentemente, do aumento da distância entre a indústria e a lavoura”, complementa. 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink