Resistência do gado a antibióticos pode impactar humanos
CME MILHO (DEZ/20) US$ 3,766 (-0,69%)
| Dólar (compra) R$ 5,27 (0,69%)

Imagem: Marcel Oliveira

ESTUDO

Resistência do gado a antibióticos pode impactar humanos

A pesquisa mostrou que o uso responsável de antibióticos na pecuária é complicado
Por: -Leonardo Gottems
233 acessos

Criar animais para alimentação é demorado e trabalhoso para manter sua saúde e bem-estar. Como nos humanos, os animais de fazenda às vezes ficam doentes e precisam de remédios para tratar infecções. 

Mas os organismos que causam infecções estão se tornando cada vez mais resistentes aos medicamentos disponíveis. Essa resistência antimicrobiana aumenta quanto mais um medicamento é usado e quando é usado de forma inadequada. 

Esse uso indevido de antibióticos também está causando impacto na saúde humana, segundo um artigo republicado no The Conversation,  sob uma licença Creative Commons. “Frequentemente pensamos na resistência antimicrobiana do ponto de vista do uso excessivo de antibióticos por humanos, mas na verdade é um problema complexo de muitos fatores inter-relacionados, incluindo saúde animal, meio ambiente e produção de alimentos”, completou. 

De acordo com Lucyna Gozdzielewska e Lesley Price, autores do relatório, a pesquisa mostrou que o uso responsável de antibióticos na pecuária é complicado e, embora seja importante usar menos antibióticos, não é suficiente para controlar o crescente problema de resistência. “Embora essa complexidade crie muitos desafios, todos podem fazer sua parte para enfrentar o problema da resistência antimicrobiana. Por exemplo, as pessoas só devem tomar antibióticos se prescritos, seguir as instruções de perto e nunca compartilhar ou usar sobras de antibióticos”, indicaram. 

“Agricultores e veterinários também têm um papel importante no combate a essa ameaça global. Existem muitos motivos para os agricultores decidirem usar antibióticos. Isso inclui o uso terapêutico para tratar uma infecção bacteriana em um animal, mas também o uso profilático, em que os antibióticos são administrados na ausência de doença para prevenir o desenvolvimento de infecções potenciais”, concluem. 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink