RS: cultivo de morangos cresce em Novo Hamburgo
CI
Imagem: Marcel Oliveira
AGRICULTURA

RS: cultivo de morangos cresce em Novo Hamburgo

O mercado tem se demonstrado profícuo para quem quer investir na produção de morangos
Por:

O mercado tem se demonstrado profícuo para quem quer investir na produção de morangos. A garantia de clientela tem motivado, com o passar dos anos, o aumento do número de produtores de morangos em Novo Hamburgo. No município cerca de 700 famílias se dedicam ao cultivo de hortigranjeiros em geral e há cerca de seis anos começou o cultivo de morango orgânico em dois sistemas: no chão com composto orgânico e produção semi-hidropônica em caixas dentro de estufas.

Atualmente seis produtores cultivam de 2 a 4 mil mudas cada um com a orientação e assistência técnica dos extensionistas da Emater/RS-Ascar local. Além de orientar quanto à compra de mudas, manejo, irrigação, construção de estufas e de estruturas de cultivo, os produtores recebem auxílio para acesso ao crédito, explica o extensionista da Emater/RS-Ascar em Novo Hamburgo, Carlos Rocha.

Para manter a produção ao longo do ano dos morangos orgânicos, Carlos explica que é preciso verificar a melhor variedade a ser plantada e fazer um manejo adequado para este fim, aliado à irrigação por gotejamento. "A irrigação é cada vez mais necessária para a alimentação da planta e em função das estiagens", ressalta Rocha.

Com a preocupação de ter reservas de água no interior do município para os cultivos, a Emater/RS-Ascar e a Prefeitura apoiaram a construção de cisternas para captação da água em propriedades do município. O produtor de morangos orgânicos, Glademir Antônio Nietzsche, tem uma área de 3,3 hectares na localidade de São Jacó e dedica cerca de dois hectares ao cultivo de olerícolas. O carro-chefe da propriedade são os morangos orgânicos. Ele chega a plantar três mil mudas em estufas e, neste ano, para ampliar a produção e garantir a irrigação, conseguiu uma linha de financiamento pelo Pronaf Mais Alimentos, do Banco do Brasil, por meio de um projeto elaborado pela Emater/RS-Ascar. Com os R$ 30 mil financiados o agricultor implantou cisterna que recebe a água da chuva captada na cobertura das próprias estufas.

O escoamento da produção de morangos se dá em feiras no município e fora dele, mas existe potencial de ampliação em mercados locais e no sistema de colhe e pague com visitas nas propriedades. "Morango orgânico é muito valorizado e o produtor sempre vai ter comércio para este produto", analisa Rocha. Segundo ele, Nitzsche leva de 400 a 500 bandejas de morangos para um dia de feira e chega a se comercializar tudo. Isso mostra que tem procura "no mercado pelo produto e, em épocas de muita produção, o agricultor ainda tem a opção de congelar a polpa e também vendê-la", destaca.
 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink