RS: irrigação é aliada na produção diversificada de alimentos e pastagens em Caibaté
CI
Imagem: Pixabay
AGRICULTURA

RS: irrigação é aliada na produção diversificada de alimentos e pastagens em Caibaté

Nos últimos anos, foram mais de 2.200 projetos de açudes e mais de 1.700 projetos de sistemas de irrigação
Por:

Nos últimos anos, na região de Santa Rosa, foram elaborados pela Emater/RS-Ascar, vinculada à Secretaria Estadual de Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (Seapdr), mais de 2.200 projetos de açudes e mais de 1.700 projetos de sistemas de irrigação. Destes últimos, em torno de 75% são voltados a áreas com pastagens, sendo que as demais se destinam a outras culturas, como grãos, olerícolas, frutas, alfafa, entre outros. No município de Caibaté a técnica, que já era muito aproveitada nas pastagens, tem chamado a atenção para garantir também uma produção diversificada de alimentos na propriedade, contribuindo para ganhos em saúde, nutrição e economia.

A Emater/RS-Ascar aderiu à proposta do Ano Internacional das Frutas e Verduras instituído pela FAO/ONU e tem buscado sensibilizar para a importância da produção e do consumo de frutas e verduras. Diante disso, estão desenvolvidas diversas atividades e divulgadas orientações técnicas com o propósito de incentivar a produção e o consumo de produtos vegetais frescos, de forma sustentável, contemplando também orientações acerca de tecnologias que permitem e facilitam a produção de alimentos para autoconsumo, a exemplo da irrigação.

Com a consciência da importância de uma alimentação diversificada e saudável, a produtora Maria Regina Leal, da localidade de Conceição, interior de Caibaté, oferece atenção especial à horta que enriquece a alimentação de sua família. Inicialmente, o sistema de irrigação havia sido implantado na pastagem da propriedade, a partir do desejo do filho em garantir maior disponibilidade de forragens aos animais. Em visita técnica do extensionista da Emater/RS-Ascar, Elói Vogt, surgiu a ideia de aproveitar também o sistema para irrigar as plantas na horta. "Estou muito feliz e contente com a ideia. Agora não ficamos só dependendo do clima, sei que vamos plantar e colher porque teremos água suficiente. Recentemente plantei beterrabas e com a irrigação estão lindas", relata a agricultora.

A extensionista social da Emater/RS-Ascar Marisa Danielsoon relata que a equipe municipal também está contente ao perceber os resultados da irrigação e por poder contribuir com a segurança e soberania alimentar desta família, e a Assistência Técnica e Extensão Rural e Social (Aters) segue à disposição dos interessados em produzir alimentos com conhecimento, tecnologia e sustentabilidade.

"A irrigação é apenas uma ferramenta, já que a Aters orienta que esta seja associada a outros fatores e tecnologias, como a correção do solo, o manejo do solo, a adubação, o momento certo para irrigar, ou seja, detalhes que permitem em longo prazo, resultados importantes", ressalta a extensionista.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.