RS: produção de morangos em Santa Cruz deve alcançar 46 toneladas
CME MILHO (DEZ/20) US$ 4,164 (0,97%)
| Dólar (compra) R$ 5,59 (-0,36%)

Imagem: Marcel Oliveira

FRUTICULTURA

RS: produção de morangos em Santa Cruz deve alcançar 46 toneladas

Desenvolvimento do fruto foi favorecido pelas boas condições climáticas e pelas técnicas de plantio
Por:
289 acessos

A safra de morangos, que começou a ser vendida entre o fim de julho e o início de agosto, está no auge. Em Santa Cruz do Sul, a projeção da Emater-RS/Ascar é de que a produção deve chegar a 46 toneladas nas 20 propriedades existentes.

No município existem dois sistemas de produção de morangos, ambos em cultivo protegido. Porém, o que os diferencia é que parte produz a campo (chão) e outra parte em estufas (slabs), onde as plantas são acomodadas em sacos plásticos com substrato e eles são dispostos em bancadas de aproximadamente 70 centímetros de altura.

Outro fator que é levado em conta são as cultivares divididas pelo fotoperíodo – podem ser de dia curto (Camarosa) ou de dia neutro (San Andreas e Albion). O preço do quilo do fruto varia de R$ 20,00 a 25,00 e ele pode ser encontrado tanto nas feiras rurais quanto em mercados menores. Para garantir maior rentabilidade, a maior parte dos produtores aposta na venda pela internet.

Os resultados desta safra, tantos em termos econômicos quanto produtivos, tendem a ser melhores em comparação com a safra anterior, como explica o extensionista rural da Emater, Marcelo Cassol. “O montante, que é superior ao dos últimos dois anos, se deve às condições climáticas favoráveis e às técnicas de plantio. Não choveu excessivamente e o frio chegou na hora certa, o que contribuiu para o desenvolvimento do fruto. Se continuar assim, tem tudo para ser positivo”, esclarece.

O casal de produtores Marildo Frederich, de 59 anos, e Griselde Frederich, 57, que reside em Linha Pinheiral, interior de Santa Cruz do Sul, trabalha com morangos há 30 anos. Para ele, esta deverá ser a melhor safra. “No ano passado não deu nada, nem 150 gramas por pé; agora está dando uns 500 gramas. Em 30 anos, este está sendo o melhor, e se o tempo contribuir, vamos ter bons resultados.”

Na propriedade de 2 hectares, à margem da RSC-287, são 5 mil metros quadrados destinados aos morangos, em 34 canteiros baixos com 14 mil pés. A variedade que o casal produz é a Camarosa. A planta-matriz foi comprada em Minas Gerais por cerca de R$ 8,00 a unidade. Atualmente as mudas estão sendo feitas direto no viveiro da propriedade.

No plantio de morangos não são aplicados agrotóxicos, só adubo e irrigação. O trabalho começa em fevereiro com o preparo da terra e o cultivo e se estende pelo ano. “Não tiramos férias e o cultivo é muito trabalhoso. Tem que fazer a limpeza dos canteiros e das mudas, colocar água e adubo e depois começar a colheita.”

Perto de casa

A venda acontece a poucos metros de casa. Sob a sombra de uma árvore, à margem da RSC-287, Griselde oferece os frutos aos motoristas. “A venda varia muito. Há dias em que eu vendo bem, como hoje, mas em outros nem tanto. Tudo depende. O lado bom é que muita gente já conhece a qualidade do nosso produto e sempre volta”, afirma. Os preços variam de acordo com a quantidade disposta em cada bandeja. As de 250 gramas custam R$ 5,00 e as 500 gramas, R$ 10,00.

Anúncios que podem lhe interessar


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink