SC: fumicultores podem devolver embalagens vazias

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o nosso site e as páginas que visita. Tudo para tornar sua experiência a mais agradável possível. Leia os Termos de Uso e a Termos de Privacidade.


CI
Imagem: Junio Nunes
DEVOLUÇÃO

SC: fumicultores podem devolver embalagens vazias

Recipientes tríplice lavado serão coletados entre os dias 14 de junho e 06 de julho
Por:

Depois de uma pausa devido ao agravamento da pandemia de COVID-19, a coleta itinerante do Programa de Recebimento de Embalagens Vazias de Agrotóxicos retoma as atividades na região Centro Norte catarinense. Seguindo todos os protocolos e recomendações sanitárias, a partir do dia 14 de junho, produtores de tabaco de 14 municípios poderão realizar a devolução das embalagens tríplice lavadas com comodidade e segurança, em pontos de coleta localizados próximos às suas propriedades.  

A coleta inicia em Porto União e Irineópolis, seguindo para Bela Vista do Toldo. Ainda em junho, percorre Canoinhas, Major Vieira, Papanduva, Monte Castelo, Timbó Grande e Mafra. No mês de julho, os caminhões do programa estarão em Três Barras, Campo Alegre, São Bento do Sul, Rio Negrinho e Itaiópolis.  

Confira os pontos de coleta e horários em cada município 

No momento da entrega, os produtores recebem comprovantes para apresentação aos órgãos ambientais, atendendo aos preceitos estabelecidos decreto 4.074/2002. "Além do cumprimento da legislação, o programa é um investimento das empresas associadas ao SindiTabaco em direção à preservação da saúde e segurança dos produtores e à proteção ambiental, objetivos prioritários do programa", afirma o coordenador Carlos Sehn.  

O Programa de Recebimento de Embalagens Vazias de Agrotóxicos foi criado no ano 2000, antecedendo a regulamentação da legislação sobre o tema. Desenvolvido de forma itinerante pelo Sindicato Interestadual da Indústria do Tabaco (SindiTabaco) e empresas associadas, com o apoio da Associação dos Fumicultores do Brasil (Afubra), atualmente, o programa percorre dez roteiros distintos que abrangem todas as regiões produtoras de tabaco gaúchas e catarinenses. Em 20 anos de atuação já foram mais de 17 milhões de embalagens corretamente destinadas. Atualmente, 117 mil produtores de tabaco do Rio Grande do Sul e Santa Catarina são atendidos pela coleta itinerante que percorre 1,8 mil pontos de recebimento no meio rural nos dois Estados. No Paraná, iniciativas semelhantes realizadas pelas centrais locais são apoiadas pelas empresas associadas ao SindiTabaco.  


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink