Seca e geadas derrubam safra do Paraná

Agronegócio

Seca e geadas derrubam safra do Paraná

Volume estimado em 25,3 milhões de toneladas é 21% menor do que a do ano passado; Estado perde a liderança na produção de grãos
Por:
730 acessos

O Paraná já não é mais o maior produtor de grãos do Brasil. A liderança foi perdida nesta safra para o Mato Grosso, que vai produzir cerca de 27 milhões de toneladas de grãos. O volume é 6% maior do que colherá o Paraná, com uma produção estimada em 25,3 milhões de toneladas. As secas que atingiram o Estado no final de 2008 e no segundo bimestre deste ano, somadas às geadas ocorridas entre maio e junho, provocaram uma perda de 21% na produção inicialmente estimada.

No ano passado a safra estadual foi de 32,1 milhões de toneladas. Levantamento do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) aponta para uma safra nacional de 133,3 milhões de toneladas. O volume estimado é 1,2% inferior à projeção feita em maio e 8,7% menor do que a safra anterior. Segundo o documento de divulgação do Levantamento Sistemático da Safra Agrícola (LSPA), ""a redução resulta das perdas ocorridas com o milho safrinha no Paraná e de reavaliações nas estimativas do arroz, feijão e soja"".

Considerando apenas a produção de grãos, a maior produção estadual é de milho (primeira e segunda safra), com 11 milhões de toneladas; em seguida vem a soja, com 9,4 milhões de toneladas; e o trigo, 3,2 milhões de toneladas. ""O Mato Grosso tem um clima mais determinado, a safrinha de milho foi "cheia" porque choveu bem; foram poucas perdas"", explica Otmar Hubner, engenheiro agrônomo do Departamento de Economia Rural (Deral), da Secretaria de Estado da Agricultura e do Abastecimento.

Na comparação com a safra do ano passado, o relatório do IBGE aponta que as três principais culturas, que respondem por 81,5% da área plantada, apresentam as seguintes variações de área: soja (+2,1%), milho (-4,3%) e arroz (+1,4%). Quanto à produção destes três produtos, apenas o arroz registra variação positiva (+4,3%). Já para a soja e o milho, a previsão é de retração da produção em 5,1% e 15,7%, respectivamente. A área total a ser colhida na safra atual é de 47,2 milhões de hectares.

A safra esperada tem a seguinte distribuição regional: Região Sul, 53,2 milhões de toneladas; Centro-Oeste, 47,4 milhões de toneladas; Sudeste, 16,9 milhões de toneladas; Nordeste, 12,1 milhões de toneladas e Norte, 3,7 milhões de toneladas.

Trigo

A pesquisa do IBGE indica que produção de trigo no Paraná manterá o Estado como o maior produtor deste grão do Brasil, com uma participação de 56,8%, ou seja, mais da metade de todo o trigo produzido. A área plantada é de 1.229 milhão de hectares, com uma produção estimada de 3,25 milhões de toneladas. A área plantada aumentou 7% com relação à safra anterior, enquanto é esperada uma produção 1% maior com relação à colheita passada. ""O Paraná sempre produziu mais de 50% do trigo colhido no Brasil"", salienta Hubner. No entanto, o consumo projetado para este ano é de 10,8 milhões de toneladas.

Mesmo com clima favorável neste ano, a estimativa é que a produtividade seja menor do que em 2008. Neste ano a média estadual foi de 2,8 mil quilos por hectare, enquanto a produtividade esperada para este ano é 2.650 mil quilos por hectare. ""Mas o potencial do Estado é de até 3 mil quilos por hectare"", observa o engenheiro agronômo. A Região Norte detém 41% da área plantada de trigo, enquanto o Sul, 19% e a Oeste, 18%.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink