SENAR MINAS lança o Programa Formação por Competências - Cultura do Café Arábica
CI
Imagem: Pixabay
AGRICULTURA

SENAR MINAS lança o Programa Formação por Competências - Cultura do Café Arábica

A novidade deve estar disponível já em fevereiro
Por:

Um time formado por especialistas do Sistema FAEMG/SENAR/INAES e instrutores da área de Cafeicultura está reunido ao longo desta semana para criar o conteúdo do Programa Formação Por Competência para a cultura do Café Arábica. A novidade deve estar disponível já em fevereiro, para aproveitar a sazonalidade da cultura.

A gerente pedagógica Mírian Rocha, do SENAR MINAS, explica que os produtores demandaram essa nova qualificação, que é totalmente diferente da Formação por Competência / Mecanização Café, já oferecida com sucesso. “Neste, vamos abordar todo o processo da cultura do café, desde o preparo e implantação das mudas, passando pelo plantio, tratos culturais, colheita, pós –colheita, beneficiamento, classificação e degustação e comercialização. Vamos atender culturas manuais e mecanizadas”, detalha.

Além de Mírian Rocha, o grupo de trabalho é formado pela analista técnica de Formação Profissional Rural (FPR) e coordenadora do programa, Marília Saraiva, o analista de FPR Luiz Felipe Xavier e os instrutores Caio Cintra Sandoval, Henrique Frederico Santos, Marcelo Lucca Silva e Milton Edgar Flores. O perfil profissional e o  itinerário formativo que definem o público e o direcionamento dos conteúdos que serão trabalhados no programa, foram elaborados na segunda e na terça-feira. Quarta e quinta-feira, será a vez dos planos instrucionais.

Profissional completo

O Formação Por Competência é um programa completo de qualificação, com carga horária robusta e certificação por módulos. “Formamos um profissional ‘nota mil’, com todos os conhecimentos necessários para realização de um bom trabalho dentro da cafeicultura”, reforça Mírian Rocha.

Marília Saraiva aponta que Minas Gerais, como principal estado produtor de café, vem apresentando um significativo aumento da produtividade nas últimas décadas, devido ao avanço no uso de tecnologias e com a conquista de mercados para a produção de cafés certificados. “Uma vez que é uma cadeia produtiva responsável por grande geração de empregos, formarmos um profissional qualificado no mercado de trabalho é muito importante”, complementa.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink