Silício é considerado essencial para crescimento das plantas

Agronegócio

Silício é considerado essencial para crescimento das plantas

Até 2003, o elemento químico silício não era considerado um elemento essencial ou funcional para o crescimento e desenvolvimento das plantas
Por: -Redação
539 acessos

Até 2003, o elemento químico silício não era considerado um elemento essencial ou funcional para o crescimento e desenvolvimento das plantas. No entanto, a partir do decreto lei número 4954 (regulamenta a lei 6894 de 16/01/1980), aprovado em 14 de janeiro de 2004 (BRASIL, 2004), que dispõe sobre a legislação de fertilizantes, o silício está sendo considerado um micronutriente essencial.

Os motivos que destacam a essencialidade agronômica do micronutriente são inúmeros. De modo geral, a sua utilização resulta em aumentos significativos no crescimento e na produtividade de muitas gramíneas (arroz, cana-de-açúcar, sorgo, milheto, aveia, trigo, milho, grama kikuyu, grama bermuda, etc.) e em algumas espécies não gramíneas (feijão, alfafa, tomate, alface, pepino e repolho) têm sido observados aumentos de produtividade com o aumento da disponibilidade de Si no solo (ELAWAD et al., 1979).

A absorção desse micronutriente pelas plantas ocorre na forma de ácido monossilícico (H4SiO4). O Si no interior das plantas é considerado pouco móvel, sendo que o seu transporte, da raiz até a parte aérea, se dá através do xilema e depende da taxa de transpiração, como para todos nutrientes. O Si pode estimular o crescimento e a produção vegetal através de várias ações indiretas. Acredita-se que este micronutriente possa diminuir a incidência de doenças, o ataque de insetos além de uma maior proteção contra herbívoros, incluindo os insetos fitófagos.

Resultados recentes de pesquisa sugerem que o fornecimento do Si tem aumentado a resistência da soja ao cancro da haste e à mancha olho de rã (Cercospora sp.). Em plantas de pepino, o Si age no tecido hospedeiro afetando os sinais entre o hospedeiro e o patógeno, resultando em uma ativação mais rápida e extensiva dos mecanismos de defesa da planta. Isso ocorre devido à acumulação de silício abaixo da cutícula das folhas, oferecendo resistência mecânica contra estes organismos, além da diminuição do auto-sombreamento, deixando as folhas mais eretas, reduzindo-se assim a susceptibilidade ao acamamento, pela maior rigidez estrutural dos tecidos, proteção contra estresses abióticos, como a redução da toxidez de Mn, Fe e Na e a diminuição na incidência de patógenos. As informações estão no website da Nutriplant.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink