Soja: Dólar cai e Chicago mantém altas
CI
Imagem: Nadia Borges
COTAÇÕES

Soja: Dólar cai e Chicago mantém altas 

“A soja liderou o movimento positivo"
Por: -Leonardo Gottems

O clima quente e seco no Cinturão Agrícola garantiu mais um dia de altas para as cotações da soja na Bolsa de Chicago, mesmo com a queda do dólar, informou a ARC Mercosul. De acordo com a T&F Consultoria Agroeconômica, mercado de soja terminou com novo avanço, acumulando uma subida semanal de 5,6% (18 U$S). 

“A incerteza de possíveis ajustes na estimativa final de produção, dado o grau de seca exibido por regiões pontuais do Centro-Oeste americano, sustenta as cotações. Enquanto isso, a China continua exigindo grandes volumes de soja e outros produtos agrícolas dos EUA nas últimas rodas, complementou o rali nos preços”, disse a T&F. 

“A soja liderou o movimento positivo nesta sexta-feira, e fecha a semana garantindo boa valorização na CBOT, o que também deu suporte para ganhos nos preços da soja brasileira ao longo dos últimos dias. Destaque hoje para forte queda do dólar frente ao Real, de 3%”, completou a ARC. 

Além disso, segundo a T&F, a negociação de soja-grão nesta sexta-feira deixou os futuros 8 1/2 a 9 1/4 centavos mais altos, com setembro fechando em 13 1/4 centavos. “De sexta a sexta-feira, a soja de setembro arrecadou 49 centavos e 3/4 centavos! A nova relação de milho/soja foi de 2.646, contra 2.657 na última sexta-feira. A volatilidade safra velha/safra nova caiu a zero. O farelo de soja também encontrou força de sexta-feira, fechando em até US$ 6,70 nos primeiros meses”, informou. 

“Isso alimentou o ganho da semana em $11,40/tonelada. O óleo de soja voltou das mínimas do meio-dia, e setembro terminou o dia no verde. O óleo de soja de setembro foi 1,98 centavos/lb mais alto na semana. Os Fundos estavam 2.230 contratos a mais comprados, totalizando 109.288 contratos na última terça-feira, 25. A atualização do CoT mostrou que os Fundos 3.560 contratos líquidos comprados em farelo de soja, uma queda de 7.419 contratos na semana”, concluiu. 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink