Soja: preço no RS é o mesmo no porto e no interior
CME MILHO (DEZ/20) US$ 4,200 (0,72%)
| Dólar (compra) R$ 5,63 (0,59%)

Imagem: Divulgação

COTAÇÕES

Soja: preço no RS é o mesmo no porto e no interior

Em Santa Catarina eles se mantêm elevados
Por: -Leonardo Gottems
279 acessos

No estado do Rio Grande do Sul, o preço da soja está mantendo os mesmos níveis, tanto no porto quanto no interior, de acordo com informações divulgadas pela T&F Consultoria Agroeconômica. “A semana começa com nova pequena alta no preço oferecido pelas indústrias no porto gaúcho de Rio Grande para R$ 137,00/saca, batendo recorde sobre recorde no estado. No interior os preços também subiram e se igualaram ao porto, com as indústrias oferecendo no entroncamento ferroviário de Cruz Alta, Ijuí e em Passo Fundo, os mesmos R$ 137,00/saca oferecidos no porto para final de setembro”, comenta a T&F. 

Em Santa Catarina, no porto de São Francisco do Sul, os preços também se mantêm elevados. “Os preços oferecidos pelas Tradings no porto catarinense de São Francisco do Sul continuam elevados, como mostram as tabelas abaixo: CIF São Francisco do Sul, para soja da safra 2019/20 com entrega em setembro R$ 132,00 com pagamento até 4/10; entrega em outubro e pagamento 5/11 R$ 132,30”, completa. 

No Paraná, os preços seguram a queda do dólar e recuaram entre 2 e 3 reais/saca. “No mercado de lotes, para entrega em setembro o preço avançou um real/saca para R$ 131,00, em Ponta Grossa, pagamento final de setembro. No interior dos Campos Gerais voltou a ganhar os 3 reais/saca e fechou o dia a R$ 133,00, retirada setembro, pagamento em outubro.  Para a safra 2021, o preço recuou mais 2 reais/saca e fechou o dia a R$ 115,00, em Ponta Grossa, entrega e pagamento abril/abril”, indica. 

“No Mato  Grosso  do  Sul,  o  Relatório  Granos  registra  que  97,78%  da  safra  local  de  2019/20  já  está  comercializada,  restando  muito  pouca disponibilidade para novos negócios. No Mato Grosso, o relatório desta segunda-feira do IMEA registra que a demanda interna pela pouca soja disponível vem elevando o basis, o que leva as esmagadoras a pagarem muito mais pela soja em grão do que o preço exportação, principalmente”, conclui. 

Anúncios que podem lhe interessar


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink