Soja brasileira passa a ficar menos atrativa para importadores
CI
Imagem: Pixabay
IMPORTAÇÃO

Soja brasileira passa a ficar menos atrativa para importadores

Valor médio do Paraná se aproxima do obserservado em Paranaguá
Por: -Aline Merladete

A soja brasileira começa a ficar menos atrativa aos importadores neste período de entressafra, já que a disponibilidade é baixa e os preços internos estão em patamares recordes. 

De acordo com boletim informativo do Cepea, a demanda se volta aos Estados Unidos, onde a colheita está em ritmo intenso, favorecida pelo clima.

No Brasil, demandantes têm dificuldades em realizar aquisições de novos lotes. Com isso, os preços ofertados no mercado interno se aproximam dos verificados nos portos brasileiros. O Indicador CEPEA/ESALQ Paraná avançou 2,8% entre 9 e 16 de outubro, a R$ 157,8/sc de 60 kg na sexta-feira, 16, e o Indicador ESALQ/BM&FBovespa Paranaguá (PR) registrou aumento de 2,3% no mesmo período, a R$ 159,44/sc na sexta.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink