Soja despenca com agravamento da guerra comercial
CI
ANÁLISE AGROLINK

Soja despenca com agravamento da guerra comercial

Trump estaria com intensões de elevar as taxas já impostas aos chineses
Por: -Leonardo Gottems

O preço da soja na Bolsa de Cereais de Chicago registrou na quarta-feira (1º.08) perdas de 17,50 pontos no contrato de Setembro/18, fechando em US$ 9,915 por bushel. Os demais vencimentos em destaque da commodity na CBOT também fecharam a sessão com valorizações entre 16,75 e 17,25 pontos.

O mercado norte-americano da soja teve um dia de perdas nos principais contratos futuros, com uma reviravolta na perspectiva da disputa comercial entre Estados Unidos e China. De acordo com a T&F Consultoria Agroeconômica, caso Trump eleve de 10% para 25% as tarifas sobre produtos chineses, o gigante asiático deve retaliar. 

A Consultoria AgResource destaca que os ganhos da sessão de ontem na soja foram reduzidos na baixa desta quarta: “O mercado, que especulou boatos de uma possível reversão na retórica comercial EUA-China, não teve nenhuma confirmação oficial desta possibilidade. Pelo contrário, em nota publica da Casa Branca, foi mencionado que Trump estaria com intensões de elevar as taxas já impostas sobre produtos de importação chinesa”. 

A ARC lembra que a vigente tarifação de 10% “poderá ser elevada para 25% sobre US$ 200bilhões em produtos da China. No entanto, todas estas novas ameaças parecem fazer parte de um ‘jogo de pressão’ para forçar a reabertura das negociações bilaterais com o Governo de Xi Jinping. Por outro lado, o cenário para a safra estadunidense continua preocupante, principalmente pela chegada de uma massa de ar quente de alta pressão no Centro do país”. 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink