Soja mato-grossense é mais competitiva que dos EUA
CI
Imagem: Leonardo Gottems
EM NOVEMBRO

Soja mato-grossense é mais competitiva que dos EUA

Na última semana, as cotações da soja exibiram alta de 5,17% na CME - Group
Por: -Eliza Maliszewski

No mês de novembro, a diferença de base entre a soja mato-grossense e a norte-americana voltou a ficar negativa, projetada em R$ -6,99/sc. Com a colheita praticamente finalizada nos EUA e a menor pressão da entrada de oferta sobre a bolsa de Chicago, o grão mato-grossense voltou a ser mais competitivo quando comparado ao grão norte-americano.

Além disso, na última semana, as cotações da soja exibiram alta de 5,17% na CME - Group, influenciado pelo aumento nas cotações do trigo, uma vez que a Austrália – uma das maiores produtoras do cereal – enfrenta adversidades climáticas na safra, bem como a alta nas cotações do óleo de soja nos EUA.

Desse modo, se comparado a diferença de base entre as cotações em MT e na bolsa de Chicago no ano passado, o cenário se mostra oposto. Isso porque, naquele mesmo período, o grão em MT estava R$ 34,77/sc mais caro em 2020, sob influência da forte demanda e menor disponibilidade no mercado interno, o que impulsionou cotações recordes para o estado.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.