Soja tem aumento e bons volumes: VEJA
CI
Imagem: Pixabay
COTAÇÕES

Soja tem aumento e bons volumes: VEJA

Altas de R$ 5-7/saca foram vistas no Paraná
Por: -Leonardo Gottems

O mercado da soja do estado do Rio Grande do Sul viu altas de R$ 3-4/saca nos preços e bons volumes negociados, segundo informações da TF Agroeconômica. “Com as altas de hoje, mercado deu uma boa respirada, com produtores fixando volumes interessantes de soja no RS. A CBOT subiu em 3,87%, o dólar por outro lado acabou se desvalorizando em 0,38%, valor insuficiente para cancelar os avanços do grão, neste cenário, após muitos dias de insegurança o produtor aproveitou e efetuou 30.000 toneladas em negócios”, comenta.

“O preço de pedra manteve a R$ 170,00, marcando manutenção para esta terça-feira. Rio Grande passa por boa valorização de R$ 3,80/saca e vai a R$ 196,00 para o final de agosto. O interior passa por expressiva evolução de preços, com todas as posições marcando altas de igual magnitude ao subir em R$ 4,00/saca, com isso Ijuí foi a R$ 191,00, Cruz Alta a R$ 192,00, Passo Fundo a R$ 191,00 e Santa Rosa a R$ 190,00”, completa.

Santa Catarina teve preços em alta, mas, negócios seguem lentos. “Santa Catarina volta a marcar alta em resposta as expressivas altas de Chicago, mas estímulo é insuficiente para causar reações expressivas por parte dos produtores, que seguem sem pressa em efetuar negócios, quando os volumes saem, são volumes pequenos, geralmente abaixo de 1.000 toneladas. Porto de São Francisco do Sul a R$ 193,00 após valorização de R$ 3,00/saca”, indica.

Altas de R$ 5-7/saca foram vistas no Paraná, mas, apenas em Paranaguá e Ponta Grossa. “Paraná mantem-se congelado diante do desinteresse pela soja, não há saída de volumes além dos níveis básicos, o porto subiu assim como Ponta Grossa, mas demais posições seguiram sem movimentações. Ademais, para hoje, Chicago passou por um dia de movimentações expressivas, com dólar agindo de forma mais fraca sobre os preços. Apresentaremos as cotações para exemplificar: grão a +3,87%, farelo a +5,52% e óleo a +0,48%. O dólar se desvalorizou em 0,38%, indo a R$ 5,3492”, conclui.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.