Sorgo é alternativa a pequenos produtores do RS
CI
Agronegócio

Sorgo é alternativa a pequenos produtores do RS

Visando à produção de pastagem e de ração, cultivo é alternativa em São Borja
Por:

O cultivo de sorgo, visando à produção de pastagem e de ração, vem se firmando, cada vez mais, como alternativa no município de São Borja (RS) para a agricultura familiar e em apoio à pecuária leiteira local. Do tipo Granífero, foram cultivados 2,5 mil hectares na última safra, com 60% da área já colhida. A produtividade média registrada é de aproximadamente 2,7 mil quilos por hectare, considerada boa para os padrões da região.

O agrônomo Luiz Della Passe, da Cotrisal, destaca que a cooperativa e outras indústrias da região garantem demanda para toda a produção, principalmente para rações. A cotação está em R$ 12,70 a saca, tendo apresentado pequena queda em função da maior demanda.

Outra experiência que se revela bem-sucedida, conforme o diretor de Agropecuária e Agroindústria da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Rural, José Ênio de Jesus, é a produção de sorgo como pastagem para a pecuária leiteira. No caso de São Borja, está em andamento projeto piloto com 20 pequenos produtores, com área total de 20 hectares.

Depois do aproveitamento da pastagem, a previsão é de colheita em maio, e com a tarefa de multiplicar sementes para a ampliação do programa, conforme o diretor. Ele destaca que, a exemplo do girassol, o sorgo é uma cultura rústica, mais resistente que o milho e que pode ser cultivada de julho até fevereiro, embora o período mais recomendado seja de outubro a dezembro.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink