Sorriso: Sindicato Rural está otimista com produções em 2012
CI
Agronegócio

Sorriso: Sindicato Rural está otimista com produções em 2012

Sorriso também quer colher uma super safra de soja e milho safrinha no próximo ano
Por:
Assim como todo o Estado, Sorriso também quer colher uma super safra de soja e milho safrinha no próximo ano. Segundo Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea) a área dedicada para a primeira cultivar no município é 6,7 milhões de hectares e, para a segunda, é de mais de 3 milhões. Com números admiráveis, o presidente do Sindicato Rural de Sorriso, Laércio Lenz – há três meses no cargo, resume o ano de 2011. “Os produtores sorrisenses estão produzindo cada vez mais e melhor. O plantio de soja foi conforme o planejado, o clima colaborou e tem contribuído, a área dedicada ao milho safrinha deve duplicar, então estamos todos otimistas, apesar de saber que existem variáveis que podem interferir na produção e rentabilidade”, disse ao Só Notícias.


Sendo um dos maiores sindicatos de Mato Grosso, com 450 associados, a bandeira da entidade para o próximo ano será a logística, sem esquecer da sanção do Código Florestal. Para Laércio, o entrave do produtor hoje é realmente o escoamento do grão, onde os produtores perdem a maior parte da lucratividade. Já existem projetos alternativos, como por exemplo, a ferrovia Ferronorte, que deve interligar Cuiabá a Santarém (PA). Se sair do papel, a estrada de ferro vai encurtar a distância da produção do Médio Norte, maior produtor de grãos do Estado, até o porto.


“Vamos articular, com apoio da Aprosoja, e demais entidades, para melhorar a qualidade do nosso transporte. A BR-163 praticamente é uma realidade, mas queremos que ela seja concluída o mais rápido possível”, destaca Lenz. As leis trabalhistas também devem ser amplamente discutidas, que, segundo presidente, é uma questão que tem preocupado os agricultores. “Logo no início do ano a diretoria vai se reunir e discutir as prioridades. Primeiro de tudo queremos a aprovação definitiva do Código, depois vamos partir para pressionar as obras voltadas a logística para a região”, concluiu o presidente.

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.