Sorriso volta a ser o maior produtor de grãos do Brasil
CME MILHO (DEZ/20) US$ 4,200 (0,72%)
| Dólar (compra) R$ 5,63 (0,59%)

Imagem: Divulgação

AGRICULTURA

Sorriso volta a ser o maior produtor de grãos do Brasil

IBGE confirmou nesta quinta-feira, (1) que Sorriso voltou para o topo da produção agrícola no país
Por:
1257 acessos

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) confirmou, quinta-feira, (1), que Sorriso voltou para o topo da produção agrícola no país. Em 2019, o valor do que é produzido no município cresceu 19,7% e R$ 3,9 bilhões, respondendo por 1,1% do total nacional. No ano passado, Sorriso havia ficado em terceiro lugar e São Desidério, na Bahia, era o primeiro.

“Com importante participação na geração de grãos, Sorriso destacou-se, em 2019, como o maior produtor nacional de milho e soja: 3,2 milhões de toneladas de milho, com um acréscimo de 11,4% em relação ao ano anterior, e 2,1 milhões toneladas de soja, o que representou uma retração de 4%”, disse o IBGE.

O instituto também deu destaque à produção de algodão herbáceo (em caroço) no município, que foi de 179 mil toneladas, o que o torna o 10º maior representante desse cultivo, em volume, entre os municípios do país. O feijão (74,7 mil toneladas) e o arroz (19,4 mil toneladas), que também apresentaram crescimento no ano, fecham a lista de produtos agrícolas de maior valor gerado na capital do agronegócio.

Em segundo lugar, no ranking, aparece outro município de Mato Grosso. Sapezal registrou o segundo maior valor da produção agrícola do país, totalizando R$ 3,4 bilhões, com alta de 1,1% em relação ao gerado em 2018. O principal produto foi o algodão herbáceo que totalizou 894,8 mil toneladas, com acréscimo de 18,2%, gerando um valor da produção de R$ 1,9 bilhão. Esse volume fez com que o município se destacasse como o maior representante dessa cultura no país, com participação de 13% do total nacional.

São Desidério, que no ano passado era o primeiro colocado, agora ocupa a terceira posição. O valor de produção do município baiano é de R$ 3,2 bilhões. O principal produto é o algodão, que gerou R$ 1,5 bilhão.

Anúncios que podem lhe interessar


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink