Startup gaúcha é selecionada para programa latino-americano de aceleração no agronegócio

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o nosso site e as páginas que visita. Tudo para tornar sua experiência a mais agradável possível. Leia nossos Termos de Uso e Termos de Privacidade. Ao clicar em Aceitar & Fechar, você consente com a utilização de cookies.


CI
Imagem: Pixabay
AGRONEGÓCIO

Startup gaúcha é selecionada para programa latino-americano de aceleração no agronegócio

ConnectFarm vai participar de projeto em parceria com grandes empresas do setor
Por:

Uma startup gaúcha está entre as 12 selecionadas para integrar o Intensive Connection, programa de potencialização promovido pelo hub de inovação AgTech Garage, de Piracicaba (SP), em parceria com grandes empresas do agronegócio. Em quase dois anos de mercado, a ConnectFarm tem em sua carteira cerca de 130 produtores de sete estados brasileiros. A startup desenvolve ferramentas e tecnologias para ampliar a produtividade, otimizar recursos e maximizar a rentabilidade dos produtores.

Entre as iniciativas estão projetos como o Índice de Gestão Ambiental (IGA) — baseado em um algoritmo que insere atributos do solo, das plantas e do ambiente. Outro exemplo é o Connect 5K, que busca levar a inteligência de dados aos pequenos agricultores.  “É um reconhecimento que nos orgulha ao trabalho que desenvolvemos para alavancar a produção em pequenas, médias e grandes propriedades, unindo inteligência de dados, inovação e sustentabilidade”, destaca Rodrigo Franco Dias, CEO da ConnectFarm, que em 2020 conquistou o Desafio Nacional de Máxima Produtividade do Comitê Estratégico Soja Brasil (Cesb), na categoria "Irrigado". Em uma propriedade em Boa Vista das Missõaes, alcançou uma produtividade de 111,9 sacas de soja por hectare — a média no Brasil é de 54,5 sacas/ha.

Da seleção para o Intensive Connection deste ano participaram as empresas Suzano (papel e celulose), a marroquina OCP (fertilizantes), a francesa Ceva (saúde animal), a americana Bunge (trading) e a multinacional alemã Bayer. O CEO do AgTech Garage, José Tomé, conta que o número de inscrições para o Intensive Connection mais do que dobrou na edição de 2021 em relação à do ano anterior, chegando a 209 startups inscritas.

Agtechs e  food techs de toda a América Latina participam, e 20% das inscrições vêm de fora do Brasil. “Sem dúvida, o Intensive Connection se consolida como um dos principais programas de potencialização de startups no agronegócio mundial, tanto pelo alto nível dos parceiros, líderes em seus segmentos, como dos empreendedores selecionados”, afirma Tomé.

O programa Intensive Connection é equity free, isto é, não requer participação acionária nas startups e tem duração de seis meses. No período que vai de maio a outubro de 2021, as startups terão acesso a mentorias, networking, eventos, conexões e todo o apoio do AgTech Garage e dos parceiros corporativos para aperfeiçoar suas soluções e ganharem escalabilidade. A proximidade entre as companhias e as ag&food techs pode resultar ainda em provas de conceito de produtos (POCs), negócios, co-desenvolvimento de novas soluções tecnológicas e até mesmo investimentos, tudo para impulsionar a sustentabilidade e competitividade do agronegócio.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink