Terra cultivada na Espanha não supre consumo do país

ESTATÍSTICA

Terra cultivada na Espanha não supre consumo do país

“Nosso estudo mostra que as necessidades de terra cresceram muito na Espanha, especialmente desde 1960"
Por: -Leonardo Gottems
220 acessos

Pesquisadores das Universidades Pablo de Olavide (UPO), Córdoba (UCO) e Jaén (UJA) fizeram uma análise da terra cultivada na Espanha de 1900 até 2008 e descobriram que os aumentos de produtividade realizados no último século são insuficientes para atender as demandas de consumo geradas pelo aumento da população. Segundo os cientistas, os espanhóis precisam importar alimentos ou encontrar maneiras de aumentar a sua produção. 

De acordo com Juan Infante Amate, pesquisador da Universidade Pablo de Olavide (UPO) em Sevilha e principal autor do estudo, existe um saldo negativo entre o aumento do consumo e de área cultivada. “Nosso estudo mostra que as necessidades de terra cresceram muito na Espanha, especialmente desde 1960. No entanto, durante este período, a área cultivada no país caiu”, comenta. 

Isso porque a área cultivada na Espanha em 1960 era de 20,4 milhões de hectares, enquanto em 2008 era de 17,3 milhões de hectares, de acordo com o trabalho. A mudança tecnológica, que se multiplicou por 3 a produção por hectare, permitiu uma economia de 27,1 milhões de hectares de cultivo na Espanha no último século. 

No entanto, o estudioso comenta que o aumento da população foi tamanho que acabou exigindo um adicional de 17,6 milhões de hectares. “Esses 6 milhões adicionais em demanda mais o que deixamos de crescer aqui vêm de outros países" afirma o pesquisador. 

“O impacto é que nosso modelo de consumo exige a ocupação de mais terra, um recurso escasso e frágil globalmente. Além disso, a terceirização do consumo fora do país nos torna menos soberanos em termos de alimentos. Por outro lado, esses fluxos comerciais geram impactos ambientais nos países que nos exportam, como emissões de gases de efeito estufa, desmatamento, perda de biodiversidade, erosão”, conclui.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink