Tocantins bate novo recorde de vacinação contra a febre aftosa

Agronegócio

Tocantins bate novo recorde de vacinação contra a febre aftosa

A cidade com maior rebanho no Estado é Araguaçu que tem 291.116 animais e ficou com um percentual de 98,68% de vacinação
Por:
358 acessos

Os produtores rurais tocantinenses cumpriram mais uma vez com sua obrigação e levaram o Tocantins a bater um novo recorde de cobertura vacinal. No mês de maio de 2009, primeira etapa da campanha de vacinação contra a Febre Aftosa do ano, 99,26% do rebanho foi vacinado. O percentual, maior já alcançado até hoje pelo Estado, representa a imunização de 7.305.483 cabeças de animais de um total de 7.360.065.

Na ocasião, dos 139 municípios tocantinenses, 47 alcançaram 100% de cobertura vacinal e outros 59 ficaram na casa dos 99%. Os municípios que tiveram menor índice de imunização foram Palmas com 92,05%, Praia Norte com 92,34% e Ipueiras com 92,80%. Nenhum município ficou abaixo dos 90% de cobertura, percentual recomendado pelo Mapa – Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento – aos que detém status de área livre de aftosa com vacinação .

A cidade com maior rebanho no Estado é Araguaçu que tem 291.116 animais e ficou com um percentual de 98,68% de vacinação. Formoso do Araguaia está em segundo lugar no número de animais com 206.029, sendo que imunizou 99,54%. Araguaína tem 203.863 cabeças, ficando em terceiro lugar e alcançou a imunização de 98,58% dos animais.

Para o presidente da Adapec – Agência de Defesa Agropecuária, Humberto Camêlo, os números mostram o nível de conscientização em que se encontram os pecuaristas do Estado. “Além das fiscalizações de rotina, todos os anos fazemos campanhas educativas e mostramos como a vacinação é importante no combate a doença, uma das piores já vistas”, explica.

A campanha foi realizada de 1º a 30 de maio e a vacinação é obrigatória para todos os bovídeos (bovinos e bubalinos), independente da idade do animal. Vale lembrar, que terminado o prazo para comprovação da vacinação, técnicos da Adapec foram às propriedades rurais inadimplentes regularizar a situação vacinal de todos os animais. “Todo esse cuidado é necessário para resguardar nosso rebanho que está há 12 anos sem registrar foco de febre aftosa”, completa o presidente.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink