Tomada de lucros pressiona as cotações em Chicago
CI
Imagem: Nadia Borges
SOJA

Tomada de lucros pressiona as cotações em Chicago

Na parte da tarde a sessão de soja levou a alguns retornos
Por: -Leonardo Gottems

A tomada de lucros acabou pressionando novamente as cotações de soja na Bolsa de Chicago, segundo informações divulgadas pela TF Agroeconômica. “Dia de realização de lucros para a soja, depois de subir por 3 sessões consecutivas e atingir níveis máximos de preços desde julho de 2016”, comenta.  

“A demanda externa continua a fornecer sinais de firmeza. Exportações semanais dos EUA: 2,25 milhões tons. (perto da máxima esperada). Enquanto isso, o Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) reportou hoje as vendas de soja norte-americana para destinos desconhecidos por 132.000 t. e outros 152.404 t para o México. A previsão de chuvas limitadas para o Brasil continua a transmitir preocupação com o já adiado início do plantio (7% de corrente versus média histórica de 17%). Petróleo, óleo de palma e óleo de soja em ascensão deram suporte ao grão”, completa. 

Na parte da tarde a sessão de soja levou a alguns retornos no final da sessão. “O grão fechou firme no final, mas foram brevemente no vermelho durante a tarde. Os futuros de farelo de soja também recuaram dos ganhos do meio-dia, mas mantiveram-se em ganhos de US$ 0,90 a US$ 3,60 no fechamento. O óleo de soja encerrou a sessão de quinta-feira 35 a 49 pontos mais alto”, indica. 

“A partir da atualização semanal de vendas de exportação, 2.226 MT de soja foram reservados na semana que terminou em 15/10. Cerca de 41% das vendas da semana foram previamente anunciadas através de anúncios diários obrigatórios. A China comprou 55% das vendas totais. Os compromissos acumulados com soja são de 76% das exportações projetadas pelo USDA, contra 38% no mesmo período do ano passado. Para o farelo de soja, 322k T foram reservados na semana que termina em 15/10. Isso foi no topo das estimativas, e 191% acima da mesma semana do ano passado. As vendas de óleo de soja ficaram acima do esperado, com 37.017 t reservados. A China foi a principal compradora de óleo de soja na semana, com 30% do total”, conclui. 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink