Trigo: Mercosul deve produzir 28,31 milhões de toneladas

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o nosso site e as páginas que visita. Tudo para tornar sua experiência a mais agradável possível. Leia os Termos de Uso e a Termos de Privacidade.


CI
PRODUÇÃO

Trigo: Mercosul deve produzir 28,31 milhões de toneladas

"Os preços iniciais da safra garantiriam um lucro aproximado de 9,32% ao triticultor na próxima safra”
Por: -Leonardo Gottems

A produção de trigo do Mercosul na safra 2019/2020 deve chegar a 28,31 milhões de toneladas, segundo uma estimativa divulgada pela T&F Consultoria Agroeconômica. No entanto, de acordo com o especialista Luiz Fernando Pacheco, analista da consultoria, essa estimativa pode mudar de acordo com as condições climáticas. 

“Ela poderá mudar completamente até a colheita, para mais ou para menos em função do clima, mas, por enquanto, as previsões são de um aumento de 5,32% na estimativa de produção de trigo nos quatro países membros: a Argentina deverá passar de 19,5 milhões de toneladas para 20,6 milhões de tonelada, segundo a Bolsa de Cereales de Buenos Aires”, comentou ele, em seu boletim informativo diário. 

Além disso, levando em consideração dados da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), Pacheco indica que a produção brasileira deva aumentar levemente. Além disso, o Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) previu alta também na produção uruguaia. 

“O Brasil deverá passar de 5,43MT para 5,63MT, segundo a Conab (ou 6,0MT, segundo os mais otimistas, ficamos com a primeira), o Paraguai deverá passar de 1,15MT para 1,25MT, segundo Agridatos e o Uruguai deverá passar de 800 mil para 825 mil tons, segundo estimativas do USDA de Buenos Aires”, indica. 

A partir disso, o aumento da produção no Mercosul e também no Brasil deve ter algumas consequências também nos preços do cereal. “Acreditamos que os preços atualmente oferecidos pelo mercado futuro de trigo, de R$ 680,00/t no RS e R$ 800,00 no PR, deverão realmente começar na safra, depois possivelmente cair um pouco durante a colheita (setembro/dezembro), voltando a subir novamente a partir de janeiro, para níveis de R$ 900,00 no PR, R$ 750 no RS, como referência. Os preços iniciais da safra garantiriam um lucro aproximado de 9,32% ao triticultor na próxima safra”, conclui. 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink