Trigo gaúcho tem possibilidade de exportação
CI
Imagem: Eliza Maliszewski
MERCADO

Trigo gaúcho tem possibilidade de exportação 

Santa Catarina está com mercado em ritmo de final de ano
Por: -Leonardo Gottems

De acordo com a TF Agroeconômica, a semana começou com possibilidade da revitalização da exportação de trigo no estado do Rio Grande do Sul. “Os raros compradores indicaram, sem nenhuma pressão, R$ 1.240,00 interior e vendedor pedindo 1.300,00.  Não houve reporte de negócios conhecidos. O movimento de trigo local ficou praticamente parado, com vendedores pedindo R$ 1.300,00 FOB e compradores oferecendo 10 reais a menos, R$ 1.240,00.  Preços de trigo branqueador entre R$ 1.450,00 e R$ 1.470,00 CIF moinhos, entrega até janeiro e pagamento em janeiro”, comenta. 

“Mas, o que está começando a aparecer no horizonte é a revitalização da exportação, diante da greve nos portos argentinos. Os compradores internacionais não querem deixar de atender seus clientes e podem transferir os embarques para Rio Grande, quer fazendo novas compras, quer nomeando navios para as cargas já compradas. Mas, o preço posto interior precisaria melhorar um pouco, porque não passaria de R$ 1.200,00 FOB 500 km do porto”, completa. 

Santa Catarina está com mercado em ritmo de final de ano. “O mercado catarinense de trigo continua calmo. Moinhos abastecidos para os próximos 30/60 dias e se preparando para a parada de final de ano. Preços  inalterados,  mas  elevados,  porque  os  moinhos locais precisam se abastecer ou no Rio Grande do Sul ou no  Paraná  e  qualquer  lote  inclui  frete  de  distâncias maiores”, indica. 

“Os preços pagos aos agricultores continuam sustentando o nível alto da remuneração dos minhos. Continuam muito elevados, em Santa Catarina, ao redor de  R$  1.384,00/tonelada  ou  R$  83,00/saca.  Isto  mantém  os  preços  elevados  no  estado.  Trigo  branqueador  a  R$ 1.410,00 CIF moinhos, entrega e pagamento em janeiro. Isto mantém os agricultores vendendo pequenas quantidades, mas não o suficiente para abastecer os moinhos, que tem que completar os lotes fora do estado”, conclui. 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink