Trigo internacional: registrada muita atividade de compra
CI
Imagem: Pixabay
COMÉRCIO

Trigo internacional: registrada muita atividade de compra

Europa e Argentina com problemas de produção
Por: -Leonardo Gottems

De acordo com as informações divulgadas pela T&F Consultoria Agroeconômica, houve muita atividade de compra no mercado internacional de trigo, mas com Europa e Argentina tendo problemas de produção. “O Iêmen foi o principal destino dos embarques da semana com 72,5k tons, mas China e Taiwan combinaram para 122,8k tons. O GASC do Egito emitiu uma licitação internacional de trigo”, comenta. 

“Os contratos futuros de dezembro para a moagem de trigo de Paris caíram mais de 1%, para 182,50 euros/t, seguindo os mercados mais fracos dos EUA e depois de se reunirem mais de 2% na sessão de sexta-feira. As exportações de trigo macio da União Europeia desaceleraram durante a semana até 24 de agosto para apenas 87.000 t - a maioria pela Letônia - com as exportações acumuladas do bloco econômico para o ano de comercialização atual agora caindo 47% em 2 milhões de t, mostraram dados alfandegários da UE na segunda-feira", completa. 

O encolhimento dos números das exportações veio quando a Comissão Europeia reduziu sua perspectiva de rendimento em toda a UE em seu relatório mensal MARS para 5,34 mt/ha, uma queda de 3,5% em relação à média de cinco anos, após uma onda de calor em agosto, após um julho já quente e seco. “A Coceral, órgão comercial com sede em Bruxelas, reduziu sua perspectiva de produção para a UE27+Reino Unido na segunda-feira para 129,1 milhões de t, uma queda de 12% no ano, para refletir o tempo seco recente”, indica. 

“Na Argentina, o trigo Up River 11,5% teve lance em torno de US $ 200/t e oferecido a US$ 203 /t para o carregamento de dezembro, com janeiro em um spread muito mais amplo entre US$ 194/t e US$ 206 /t - uma negociação foi feita para dezembro no nível de oferta de US $ 203/t. O clima também continua a ser uma preocupação para as perspectivas de produção do país, com uma série de entidades locais já controlando suas estimativas”, conclui. 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink