Trigo no RS ainda beira os R$ 1.400,00
CI
Imagem: Marcel Oliveira
CEREAIS

Trigo no RS ainda beira os R$ 1.400,00

Em Santa Catarina, a colheita não iniciou no Leste, está em 15% no Centro e quase no final no Oeste
Por: -Leonardo Gottems

O mercado de trigo no estado do Rio Grande do Sul tem compradores de fora do estado oferecendo R$ 1.400,00, segundo informou a TF Agroeconômica. “Os compradores sem muito estoque estão elevando um pouco os preços para atrair ofertas. Outros, estão recebendo contratos antecipados. Os preços de pedra subiram R$ 1,50/saca para R$ 74,00 (R$ 1.234,00/t) em Santa Rosa, permaneceram a R$ 75,00 (R$ 1.250,00/t) em Panambi, R$ 76,00 (R$ 1,267,00/t) em Sarandi e em Ibirubá R$ 78,50 ao produtor”, comenta. 

Em Santa Catarina, a colheita não iniciou no Leste, está em 15% no Centro e quase no final no Oeste. “Os preços ao produtor no estado giram entre R$ 72,00 (R$ 1.200,00/t) e R$ 64,00/saca (R$ 1.067,00/t), com grandes disputas para atrair as entregas entre cooperativas e cerealistas. As ofertas nos mercados de lotes seguem os preços dos estados vizinhos, nenhuma inferior a R$ 1.400,00 no RS e R$ 1.500,00 no PR, embora os compradores tentem colocar preços entre R$ 1350-1380,00/t, sem muito sucesso”, completa. 

No Paraná, os preços estão consolidados a R$ 1.450,00 em Ponta Grossa para a semana e R$ 1.400,00 para novembro. “O preço do trigo não para de subir em plena colheita. Vendedor que não precisa de dinheiro agora só aceita R$ 1.500,00/t e o comprador já aceita R$ 1.450,00 no moinho, mais ainda relutante em aumentar o preço, porque tem contratos antecipados para receber. O vendedor que não precisa de dinheiro, colhe e guarda e vai deixar para vender mais pra frente. Para novembro o preço está em R$ 1.400,00/t”, indica. 

“A disponibilidade de trigo novo no estado já beira 3,0 milhões de toneladas, mas o repasse do produto para o mercado está demasiadamente lento neste ano, diante da escalada de preços, que pode ser contraproducente a médio e longo prazos”, conclui. 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink