MUDANÇA

UE discute novo marco regulatório de orgânicos

Alemanha tenta resistir à aprovação
Por: -Leonardo Gottems
208 acessos

A União Europeia deve modificar o marco regulatório que rege a produção e venda de produtos orgânicos no bloco. As novas regras devem ser aprovadas até o início do ano que vem e modificam a regulação No. 834/2007. A confirmação do Parlamento europeu deve ser votada até Janeiro.

O setor de orgânicos na União Europeia experimentou um crescimento de 21% de 2010 a 2015 e representou 6,2 da área agrícola total da Europa. As negociações para reformar a política agrícola comum da Europa foram muito longas e iniciaram em 2014.

Para 2020, a União Europeia tem programado subsídios de até US$ 400 bilhões em todo o setor agrícola. Muitos estados-membros foram céticos em relação à necessidade de mudança na lei de orgânicos em função de que as regulações atuais possuem menos de 10 anos e o setor precisaria de mais estabilidade.

Depois dos Estados Unidos, o mercado de orgânicos da Alemanha é o segundo maior do mundo. Vendas de comida orgânica na Alemanha tiveram um recorde em 2015 com US$ 9,6 bilhões). Os alemães seriam chave para implementar a lei porque parece estar retirando seu apoio à nova regulação, segundo notícias da imprensa local. As novas regras devem passar a valer em Janeiro de 2021.

De acordo com o Departamento da Agricultura dos Estados Unidos (USDA), as novas regras devem facilitar as importações de orgânicos dos Estados Unidos com padronizações de processos e menos burocracia. O bloco importou aproximadamente US$ 9 milhões em produtos orgânicos americanos por ano recentemente.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink