Manejo

Uma nova tecnologia para o controle químico dos ácaros

Cropchem traz ao mercado produto para manejo químico de um inimigo das lavouras brasileiras
Por:
5105 acessos

As infestações por ácaros podem reduzir consideravelmente a produtividade das lavouras. Ataques severos no cultivo de soja, por exemplo, podem ser responsáveis por danos que variam de 4 a 8 sacas por hectare.

Uma das espécies, o ácaro-rajado, constitui uma praga de relevância para o produtor de várias culturas, como a do algodão: especialistas e autores de trabalhos acadêmicos enfatizam que se não controlada adequadamente, a praga é capaz de provocar perdas de produtividade superiores a 50%.

Os produtores de tomate também têm amargado prejuízos entre 20 e 30% com os ataques do ácaro-rajado. Na cultura do morango não é diferente: se não controlada de forma correta, a praga pode reduzir a produção de frutos em até 80%, e quando em altas densidades, tem poder, inclusive, para abreviar o ciclo de cultivo do morangueiro.

Desenhado este cenário, a Cropchem trouxe ao mercado nacional o Abadin 72EC (Abamectina). O acaricida e inseticida é indicado para controle químico de ácaros em diversas culturas. Sua formulação é absolutamente inédita no Brasil e quatro vezes mais concentrada que a da principal fórmula concorrente.

Saiba mais acessando cropchem.com.br

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink