Unidade de Veranópolis sofre com a estiagem
CI
Agronegócio

Unidade de Veranópolis sofre com a estiagem

Deficiência hídrica traz prejuízos para os diversos setores da agricultura
Por:
Pesquisadores da Fepagro Serra, centro de pesquisa de Veranópolis, relatam os efeitos da estiagem que assola o Rio Grande do Sul. Segundo eles, a deficiência hídrica traz prejuízos para os diversos setores da agricultura.

Na fruticultura, a falta de chuvas regulares provoca redução no tamanho e queda de frutos. Nas culturas anuais, a deficiência hídrica afeta praticamente todos os aspectos relacionados ao desenvolvimento das plantas, com redução da área foliar e da atividade fotossintética. Segundo o diretor do centro, José Paulo Guadagnin, as culturas anuais têm apresentado menor desenvolvimento, o que já compromete o rendimento.


O volume de precipitação pluvial acumulado nos meses de setembro, outubro e novembro foi inferior às normais climatológicas no município (desvios negativos de 135 mm no trimestre), o que comprometeu o armazenamento de água no solo. As chuvas ocorridas foram espacialmente localizadas, de pouca intensidade e não suficientes para reverter a situação de estiagem.


Em dezembro, a precipitação pluvial acumulada foi de apenas 26 mm, considerando as informações meteorológicas ocorridas até o dia 25. Cabe salientar que a normal climatológica é de 149 mm para este mês em Veranópolis. De acordo com Guadagnin, para minimizar as perdas, as áreas experimentais de culturas anuais estão sendo irrigadas.



Previsão do CemetRS

A previsão meteorológica gerada pela equipe do Centro Estadual de Meteorologia (CemetRS), pertencente à Fundação Estadual de Pesquisa Agropecuária (Fepagro), para semana de 30/12/2011 a 05/01/2012 indica que as condições meteorológicas não sofrerão alterações em relação às temperaturas do ar e à precipitação no Estado. Em praticamente todas as regiões a precipitação pluvial ocorrerá de forma isolada e os volumes permanecerão baixos. Entre as regiões centro e o noroeste, a propagação de uma área de instabilidade pode provocar chuva mais significativa, com volumes entre 65 e 80 mm acumulados. Os volumes de chuva que poderão ser acumulados em algumas áreas podem contribuir para diminuição dos efeitos mais imediatos da estiagem.

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.