Uso de marcadores moleculares será um dos destaques da Merial na Expointer

Agronegócio

Uso de marcadores moleculares será um dos destaques da Merial na Expointer

Criadores poderão conhecer mais sobre o Perfil IGENITY, no estande da Merial, entre os dias 29 de agosto e 06 de setembro, em Esteio (RS)
Por: -Janice
272 acessos

Para se obter animais com qualidade de carne comprovadamente superior e muito mais produtivo, inclusive atendendo às exigências de importantes mercados, criadores gaúchos têm apostado na tecnologia dos marcadores moleculares, teste de DNA que permite conhecer o perfil genético de cada animal e, assim, identificar aqueles com maior potencial para as características produtivas mais desejáveis. A demanda cada vez maior por essa ferramenta no Rio Grande do Sul motiva a participação da Merial Saúde Animal na Expointer 2009, entre os dias 29 de agosto e 06 de setembro, em Esteio (RS), apresentando aos pecuaristas o Perfil IGENITY – serviço de marcadores moleculares oferecido pela empresa, que também é utilizado para identificar e/ou validar a paternidade possibilitando avaliar a performance de reprodutores em rebanhos múltiplos comerciais, ou seja, situação em que a monta ocorre em grandes lotes de fêmeas utilizando-se vários touros.

Por meio da análise de células da raiz do pelo coletado da cauda de um animal, é possível fazer uma avaliação genética, realizada pela técnica de SNP (Polimorfismos Nucleotídicos Simples), a fim de definir a paternidade dos bezerros nascidos durante a safra. Com isso é possível medir exatamente qual a produtividade dos touros usados na cobertura, tanto em número de filhos quanto em qualidade da progênie. “Nem sempre o touro com maior número de filhos nascidos é o que apresenta progênie com os melhores índices produtivos para características economicamente importantes. A identificação de animais capazes de transmitir boas características de desempenho, identificadas na progênie, é um atributo indispensável para seleção da bateria de touros”, explica o médico veterinário e gerente IGENITY, Guilherme Gallerani.

O uso desta nova tecnologia de verificação de paternidade também pode beneficiar os programas de melhoramento genético que passam a contar com uma base de dados maior do rebanho a campo com possibilidade de obter informações de paternidade de todos os animais nascidos na safra. Atualmente, a quantidade de bezerros fruto de rebanhos múltiplos nestes programas gira em torno de 40% . A ferramenta permite também a identificação de novos touros que seriam mantidos em rebanhos como reprodutores múltiplos e, consequentemente, teriam seus potenciais genéticos subutilizados.

Tecnologia a campo – Em um dos mais expressivos programas de melhoramento genético de gado europeu no Rio Grande do Sul, a Estância Salso e Las Marias, localizado no município de Bagé (RS), os marcadores moleculares já estão sendo usados, não apenas para direcionar os cruzamentos, mas também para identificação de paternidade. Com um rebanho comercial de aproximadamente 13 mil cabeças de gado Angus, mais de 1.500 animais já foram genotipados, trabalho iniciado há três anos, sendo que, na safra 2008 nasceram os primeiros resultados dos cruzamentos orientados pela tecnologia.

O projeto já está na segunda etapa da seleção, com essas primeiras crias atingindo a desmama com resultados, em peso, dentro do esperado pelos selecionadores. Agora, esse plantel passará por duas triagens baseadas em características zootécnicas, segregando os animais mais aptos à reprodução e com características de interesse econômico mais expressivas e evidentes. Na seqüência, esse grupo menor será genotipado, inclusive para identificar a paternidade de seus genitores, a fim de confirmar o desempenho dos touros a campo e selecionar os melhores animais – sendo os que não se enquadrarem excluídos do rebanho.

Quando o trabalho com a ferramenta IGENITY teve início, em 2007, a genotipagem dos animais do criatório priorizou as fêmeas que constituíam o rebanho comercial do grupo para se traçar o perfil do plantel. Munidos dessas informações, os acasalamentos foram promovidos a partir do material de machos cujas características contribuíssem para a incorporação das características desejadas para este rebanho e que faltavam até então, ou não eram bastante expressivas. “Essa foi uma opção a fim de conseguirmos resultados mais rápidos, e para incorporarmos características que não dispúnhamos no nosso rebanho”, explica o diretor técnico do criatório Felipe Moura.

O trabalho busca animais aprimorados no que diz respeito à área de olho de lombo, característica diretamente relacionada ao peso da carcaça, fertilidade, precocidade de terminação e ainda marmoreio e maciez de carne. “Os marcadores devem ser um aditivo no trabalho de seleção, não agregando tanto valor se for utilizada isoladamente, sem outras ferramentas zootécnicas. A diferença é que com esses dados nos permite termos uma interpretação a mais desses resultados”, opina.

Expointer 2009– Ainda durante a feira, os criadores presentes no evento poderão se informar melhor sobre os serviços do Perfil IGENITY, não só no estande da Merial, como também durante o Fórum Canal Rural, a ser realizado em 03 de setembro, a partir das 9h, com transmissão ao vivo pela emissora. Idealizado pela Associação dos Criadores de Hereford e Braford (ABHB), o Seminário PampaPlus de avaliação genética das raças Hereford e Braford, debaterá os rumos que o programa de melhoramento Pampa Plus, conduzido pela ABHB em parceria com a Embrapa Gado de Corte, está tomando e como o serviço IGENITY e a tecnologia dos marcadores moleculares somarão a este trabalho.

“Pretendemos abordar a harmonização entre essa ferramenta e as DEPs. Como o IGENITY é referência na validação de características para a raça, queremos deixar claro aos criadores o que está sendo feito, os rumos que este trabalho de melhoramento irá tomar e os resultados a serem obtidos. A proposta é esclarecer e proporcionar um melhor entendimento para utilização do serviço”, explica o presidente da ABHB, Fernando Lopa.

No Fórum, irão compor a mesa de discussão, além do gerente IGENITY, Guilherme Gallerani, os pesquisadores da Embrapa Roberto Torres e Fernando Cardoso, bem como o coordenador do PampaPlus, Júlio Barcelos.

Perfil IGENITY – É um teste de DNA que revela o potencial genético de bovinos de corte e de leite (raças taurinas e zebuínas), para características economicamente relevantes. IGENITY orienta o melhoramento genético dos animais na fazenda, permitindo a tomada de decisões de manejo, seleção e acasalamento e ainda na orientação de compra e venda de animais, com base no conhecimento do perfil genético.

A avaliação de potencial genético (escore ou VGMs) é feita a partir de amostras de pelos coletadas da cauda do bovino, que são enviadas para análise em laboratório. Os dados são analisados e a partir dessas informações o produtor conhece melhor a genética do plantel.

Mais informações pelo telefone 0800 888 8484 ou pelo site www.merial.com.br.

As informações são da assessoria de imprensa da Merial Saúde Animal.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink