Venda de melancia está em alta em Ijuí/RS

Agronegócio

Venda de melancia está em alta em Ijuí/RS

Fruta apresenta excelentes condições de cultivo no Brasil
Por:
1793 acessos

O casal de agricultores Lorena e Délcio Ortmann está feliz com a venda de melancia. Os 15 mil pés da fruta que eles plantaram em agosto no distrito de Itaí, interior de Ijuí, se desenvolveram e deverão produzir aproximadamente 400 toneladas nesta safra, com frutos chegando a pesar mais de 20kg. "O movimento está uma loucura", disse Délcio, referindo-se ao entra e sai de clientes na tenda que o casal e o filho Tiago mantêm junto à ERS-342, próxima a Catuípe.

"Vendemos perto de 400 melancias por dia", comemorou o produtor. O preço varia de R$ 3,00 a R$ 14,00, dependendo do tamanho da fruta. "É um produto que sai direto da lavoura para o ponto de venda e isso significa qualidade", destacou o técnico agrícola da Emater/RS-Ascar Édio Korb.

Por ter origem no continente africano, em regiões de clima tropical, semelhante ao nosso, a melancia apresenta excelentes condições de cultivo no Brasil e já é considerada uma das mais importantes olerícolas do País. A fruta de polpa vermelha e adocicada é cultivada da Amazônia ao Rio Grande do Sul. O Censo de 2008 registrou a produção de mais de 350 mil toneladas em solo gaúcho, com destaque para os municípios de Triunfo, Encruzilhada do Sul, Rio Pardo e São Jerônimo.

Em Ijuí, segundo Korb, aproximadamente 12 famílias de pequenos agricultores se dedicam ao cultivo comercial da melancia, fato que, segundo o técnico da Emater/RS-Ascar, evidencia a importância social e econômica da fruta. De fácil manejo e baixo custo de produção, comparada a outras hortaliças, a melancia ocupa 50 hectares do município. A produção municipal comercializada anualmente, segundo Korb, é de aproximadamente 1,5 mil toneladas.

Curiosidades
A parte comestível da melancia possui 93% de água e 6% de açúcar, além de vitaminas, fósforo, potássio, cálcio, sódio e proteínas. O suco da melancia provoca eliminação de ácido úrico, limpa o estômago e o intestino.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink