Venda de milho demora dois meses

Agronegócio

Venda de milho demora dois meses

Por:
602 acessos
A burocracia atrasa o socorro a agricultores familiares gaúchos penalizados pela seca. Quase dois meses após o anúncio do Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA) da venda de milho dos estoques da Conab ao preço mínimo, de R$ 16,50 a saca, o produto ainda não chegou a quem precisa. O início da operação depende da publicação de portaria conjunta do MDA e dos ministérios da Agricultura e da Fazenda, que autorize a adoção do preço mínimo. O entrave é causado pela área econômica, pois não assinou a portaria, que deve ampliar de 50 para 100 sacas o limite adquirido por produtor.


Se dependesse da Conab, a operação já poderia ter começado. Conforme o superintendente da companhia no Estado, Carlos Farias, o sistema de distribuição está organizado e parte significativa das 90 mil toneladas do Mato Grosso já chegou. "O limitante que seria a remoção não existe mais. Estamos prontos." Até a sexta-feira passada, 10 mil toneladas haviam sido entregues em Passo Fundo, Cruz Alta e Três de Maio. Além disso, há estoque de 8,4 mil toneladas em Estrela. Outras cinco unidades polo receberão o milho até segunda-feira.


O presidente da Fetag, Elton Weber, considerou a demora inaceitável. Nessa quarta-feira (8), o dirigente disparou ligações para cobrar a implementação da medida. "O levantamento dos produtores está pronto e há dinheiro para pagar. Precisamos de solução."


Cronologia

14 de maio – Ministério do Desenvolvimento Agrário anuncia venda de milho da Conab ao preço mínimo, de R$ 16,50 a saca, limitada a 50 sacas por agricultor;

10 de junho – Conab faz leilão de frete para remoção de 90 mil toneladas;

18 de junho – Começa remoção de milho do Mato Grosso para o RS;

23 de junho – Governo federal amplia de 50 para 100 sacas o limite por produtor e prevê emissão de portaria;

7 de julho – RS tem 18,4 mil toneladas, mas burocracia impede acesso.
Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink