Vídeo ilustra a química da liberação do cianeto nos produtos da mandioca
CME MILHO (DEZ/20) US$ 3,684 (0,11%)
| Dólar (compra) R$ 5,59 (2,18%)

Imagem: Marcel Oliveira

AGRICULTURA

Vídeo ilustra a química da liberação do cianeto nos produtos da mandioca

As reações químicas que ocorrem durante o beneficiamento da mandioca são o de tema de vídeo
Por:
312 acessos

As reações químicas que ocorrem durante o beneficiamento da mandioca para a produção de ingredientes da culinária paraense são o de tema de vídeo publicado pela Embrapa Amazônia Oriental. Produzidos a partir da mandioca, a farinha, o tucupi e a maniva possuem compostos de cianeto, como o ácido cianídrico, uma substância tóxica. O modo de preparação desses produtos, no entanto, proporciona a eliminação do veneno e torna esses alimentos adequados para o consumo humano.

De acordo com a pesquisadora Laura Abreu, são as etapas do tempo de descanso, da mistura com a água e da fervura que promovem uma remoção eficiente do cianeto. “Não basta apenas a fervura para liberar o cianeto. Entre o momento em que a folha ou a raiz é moída e a fervura, acontecem reações químicas importantes que o vídeo busca ilustrar”, explica a pesquisadora.

O vídeo foi produzido para apoiar as ações de capacitação em boas práticas para processadores de tucupi, maniva e farinha de mandioca. Esses cursos, no entanto, estão suspensos enquanto durar as medidas de precaução em relação à pandemia do coronavírus.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink