Vigilância Sanitária inspeciona açougues e coíbe abate clandestino em Penedo
CI
Abate clandestino

Vigilância Sanitária inspeciona açougues e coíbe abate clandestino em Penedo

Nesse primeiro momento os açougues visitados foram apenas notificados em relação a origem da carne
Por:

O final de semana foi marcado por diversas ações da Vigilância Sanitária de Penedo, que a partir de agora estará intensificando a fiscalização nos mercados e açougues do município, a fim de inspecionar a procedência da carne comercializada em Penedo, atuando também de forma mais enérgica no abate clandestino que ficou cotidiano após o fechamento do matadouro público pela Fiscalização Preventiva Integrada (FPI).

A ação que aconteceu nesse primeiro momento com o acompanhamento da Polícia Militar, será ampliada para que as ações futuras também contem com o apoio de órgãos como o Instituto do Meio Ambiente e ADEAL. Em Penedo dois mercados públicos são mantidos pela municipalidade, sendo um em prédio alugado no comércio e outro em prédio próprio no bairro Santa Luzia, parte alta da cidade ribeirinha.

O Secretário de Agricultura e Abastecimento, Manoel Messias Lima, lembra que após audiência pública e assinatura de um Termo de Ajustamento de Conduta – TAC, o abate principalmente do gado, comercializado em Penedo, ficou sob a responsabilidade da empresa Frigovale, sediada em Arapiraca, que também é responsável pelo abate de outros municípios alagoanos, devido a ter o Selo de Inspeção Estadual (SIE) que lhe dá o direito de transportar a carne de forma intermunicipal.

O Coordenador da Vigilância Sanitária, Ângelo Mendes, informou que nesse primeiro momento os açougues visitados foram apenas notificados em relação a origem da carne. Ângelo também relatou que a equipe esteve em alguns locais de possível abate clandestino, encontrando apenas sinais de que lá realmente serve como local de matança indevida de gado.

“As ações de inspeção e combate ao abate clandestino serão rotineiras e, com isso, teremos a garantia de que a população está comprando um produto de qualidade e não de origem duvidosa”, garantiu o coordenador.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.